- Publicidade -
- Publicidade -
13.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Handebol campeão de Itajaí sofreu corte de recursos e poderá ficar fora das competições este ano

Técnico Drean Dutra espera reverter a situação em reunião com a prefeitura

O handebol masculino de Itajaí, destaque nacional, sofreu pesados cortes e poderá ficar fora das competições neste ano. 

O time é liderado pelo técnico Drean Dutra, que foi atleta olímpico do primeiro time de handebol a participar das Olimpíadas, em Barcelona 1992; foi melhor atleta do Brasil em 1989;  melhor atleta pan-americano em 1989 e mais recentemente foi escolhido como o melhor técnico da Liga Nacional.

As  maiores cidades do estado (Blumenau, Joinville, São José e Criciúma) já confirmaram suas participações em todos os eventos de base, a única que está pendente é Itajaí.

- Publicidade -

A esperança é que a situação se resolva em uma reunião marcada para os próximos dias.

Acompanhe o depoimento do técnico:

“Infelizmente, neste ano existe a possibilidade de o Handebol Itajaí ficar de fora de todos os eventos a nível nacional da base até o adulto. 

Os cortes da Fundação de Esportes foram pesados, foram cortados mais de 60% do valor do ano anterior, entre bolsas e projetos. Os cortes tornaram os planos para 2023 inviáveis. 

Não obtivemos muito sucesso nas tentativas de patrocínio com empresas privadas, e diferentes soluções são escassas. Tentamos fazer pedágio, por exemplo, mas só podemos fazer dois por ano. Já  realizamos uma rifa também, mas todas são ações pequenas que não são capazes de arrecadar a renda necessária para nossa participação nos eventos.

Então, estamos  esperando uma reunião com o prefeito e o diretor executivo da Fundação de Esportes para tentar resolver a situação. 

Nesses 6 anos de atividade os resultados foram gigantes, a nível nacional e estadual!

- Publicidade -

A nível estadual, ano passado ganhamos todos os eventos de todas as categorias: 16 anos,18 anos e adulto.

A nível de Fesporte chegamos em todas as finais: Olesc, Joguinhos e Jasc. Por 2 anos obtivemos a tríplice coroa: campeões do Joguinhos, Olesc e Jasc. 

Ganhamos todos os Joguinhos Abertos de Santa Catarina, inclusive no ano em que Itajaí não foi por causa da pandemia, jogamos por outro município e fomos campeões.

O projeto da Liga Nacional começou em 2020. Na primeira participação terminamos em 4º lugar; em 2021 em 3º lugar e ano passado 2º lugar, um título inédito para SC e Itajaí que em 20 anos de Liga Nacional nunca disputou uma final. A final da Liga foi um excelente jogo que se estendeu até a prorrogação, quando perdemos para Taubaté, time que tem 1,5 milhão de verba somente para equipe adulta.

Em 2022 a equipe também foi campeã do Jogos Escolares Catarinenses e Vice-campeã Brasileiro Escolar.

Os atletas de Itajaí vêm sendo chamados para seleções de base desde 2020. 

No ano passado representaram o Brasil no Sulcentroamericano 4 atletas campeões na categoria Júnior e 2 vice-campeões no juvenil. 

Além disso, o técnico de Itajaí foi selecionado como técnico da equipe Brasileira Júnior e consagrou-se campeão do Sulcentroamericano em Buenos Aires – Argentina, em um ginásio lotado com mais de 4 mil argentinos.

O ano de 2023 começou com 11 atletas, um técnico e um analista de vídeo participando de  seleções que vão disputar o mundial Júnior e juvenil. 

Esperamos reverter a situação com uma reunião na prefeitura essa semana. 

É triste um time com tantos resultados, liderado por um técnico com mais de 31 anos de história em Itajaí que se provou mais do que o suficiente nesses 6 anos de trabalho na cidade, passar por esta situação.

Que coisa triste uma cidade não valorizar tantos resultados como os nossos”.


Para receber notícias do Página 3 por whatsapp, acesse este link, clique aqui




- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -