- Publicidade -
- Publicidade -
17.9 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Irmãos de Balneário Camboriú firmam carreira no futebol em clubes do exterior

Matheus Ulrich da Silva, 25 e Samuel Ulrich da Silva (Kuka), 20 anos, moradores de Balneário Camboriú, jogadores de futebol desde criança, estão ‘decolando’ suas carreiras profissionais no exterior.

Matheus que já passou por vários clubes brasileiros, está jogando nos Estados Unidos, há sete meses, e Samuel assinou em janeiro contrato de um ano e meio no AL Bataeh, clube da primeira divisão dos Emirados Árabes Unidos (EAU), na cidade de Shariah, próximo de Dubai.

Incentivo com ‘cobrança’

Os irmãos Kuka e Matheus com o pai Nei Fernandes (Arquivo Pessoal)

O pai dos jogadores, Nei Fernandes, diretor da Cosip de Balneário Camboriú, incentivador da carreira esportiva dos filhos, disse que os dois estão realizando um grande sonho.

- Publicidade -

Nei contou que sempre gostou de esporte, jogou futebol e os meninos sempre o acompanharam e acabaram descobrindo sua vocação.

“Até que um dia observando o Matheus jogar, percebi que ele tinha muito talento e comecei a trabalhar ele, só não esperava que tempos depois, o segundo (Kuka) surpreenderia também. Hoje Matheus é meio de campo, ambidestro, tem 1,87m de altura e o Samuel é centroavante, atacante com 1,86m e por aqui estamos muito felizes com o rumo que a vida deles tomou”, disse o pai orgulhoso.

Ele disse que Matheus tinha viajado aos Estados Unidos com 18 anos, ficou um tempo e voltou, jogou em clubes brasileiros e há sete meses retornou, desta vez para estudar também.

“Ele se identificou com sua nova vida por lá, outra língua, outra cultura e o Samuel está iniciando sua carreira no exterior, o que importa é que ambos estão felizes. Eu incentivei, orientei, mas sempre ‘cobrei’, se quer tem que fazer valer, porque nada cai do céu e eles entenderam, porque os dois abriram mão de muitas coisas e hoje estão felizes, todos estamos”, disse Nei.

O que dizem os atletas

Os dois irmãos se manifestaram, afirmando que estão realizando um sonho e por isso estão muito felizes, reforçando as palavras do pai.

Matheus, nos Estados Unidos

Matheus2 (Arquivo Pessoal)

“Tive passagens pelo Grêmio, Avaí e outros clubes do Brasil.

Atualmente, estou vivendo o sonho de muitos meninos que almejam ser jogadores de futebol. Estou jogando futebol nos Estados Unidos, mais especificamente no Estado de Oklahoma, onde também tenho a oportunidade de estudar Business em uma das melhores universidades do mundo. 

Sou profundamente grato a Deus e ao meu pai Nei Fernandes, que sempre esteve ao meu lado, sendo meu empresário, amigo e muitas e muitas vezes o meu psicólogo também. Sempre me fez acreditar que era possível, apoiando nesta jornada e em tantas outras. Tenho a felicidade de estar representando minha família e nossa querida cidade de Balneário Camboriú”. 

Samuel Ulrich (Kuka) nos Emirados Árabes

Nei Fernandes, Samuel e Alessandro Leite, da empresa Brasil futebol Life, em janeiro, quando assinou contrato o primeiro contrato no exterior (Arquivo Pessoal)

“Muito feliz de ter disputado minha segunda Copa São Paulo de futebol Jr, mas triste por não conseguirmos a classificação que era nosso objetivo. No ano passado pelo Camboriú (Cambura )e neste ano pela Portuguesa do RJ.

No dia 22 de janeiro tive uma benção de Deus pela oportunidade de poder atuar em Dubai, nos emirados dos árabes unidos e ainda com só 20 anos ser contratado pela grande equipe do AL Bataeh.

“Agora deixo minha família e amigos no Brasil e venho feliz e motivado para jogar aqui nesse país maravilhoso. 

Agradeço ao meu pai, Nei Fernandes que sempre cuidou de mim e da minha carreira e que proporcionou tudo isso neste momento e juntos agora demos este grande passo para minha trajetória profissional”.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -