- Publicidade -
- Publicidade -
17.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Nos pênaltis, ABC vence o Vasco no Rio e avança na Copa do Brasil

O Vasco é mais um grande a se despedir precocemente da Copa do Brasil 2023, já que empatou sem gols com o ABC no tempo normal e perdeu nos pênaltis, por 6 a 5, em jogo realizado em São Januário, nesta quinta-feira, no Rio, pela segunda fase da competição. A partida foi muito fraca tecnicamente.

A eliminação é um golpe duro ao Vasco, que deixou de ganhar premiação de R$ 2,1 milhões. Além disso, aumenta ainda mais a pressão da torcida para a semifinal do Campeonato Carioca diante do Flamengo, no domingo – na ida, o rubro-negro venceu por 3 a 2

Já o ABC fatura a premiação, valor que equivale a quatro folhas salariais do atual elenco, que neste ano jogará a Série B do Campeonato Brasileiro.

- Publicidade -

Ao contrário do que se imaginava, o Vasco teve muitas dificuldades com a bola nos pés e não conseguiu passar pela marcação do ABC antes do intervalo. O time potiguar soube se defender e apostou nos contra-ataques, só que também não foi feliz nas poucas oportunidades que teve.

Num dos raros bons momentos, aos 29 minutos, Alex Teixeira cobrou escanteio da esquerda e o zagueiro Capasso cabeceou com perigo. A bola desviou na marcação e passou perto do travessão. Os cariocas abusaram das jogadas aéreas e facilitaram a vida da defesa adversária na etapa inicial.

O empate sem gols não caiu no gosto dos torcedores, que vaiaram e entoarão músicas de obrigação pela vitória diante do ABC, aumentando ainda mais a pressão dos jogadores vascaínos para o segundo tempo.

Após o intervalo, o Vasco seguiu tendo os mesmos erros e sentindo a falta de um homem de criação no meio-campo. Tanto é que abusou das jogadas pelas laterais e cruzamentos sem efetividade. O jeito foi apostar na entrada do experiente Nenê, aos 28 minutos.

Os minutos foram passando, o Vasco aumentou as investidas pelo primeiro gol. E ele quase saiu aos 37, quando Nenê tocou para Erick Marcus e ele cruzou para Pedro Raul cabecear em cima do goleiro Simão, que defendeu em dois tempos.

A pressão do Vasco seguiu nos minutos finais, mas a melhor chance de gol do jogo foi do ABC. Aos 47 minutos, Raphael Luz deu linda assistência para Rafael Silva, que invadiu a área sozinho e finalizou para fora, não conseguindo tirar o zero do placar antes do apito final.

Nos pênaltis, o ABC venceu o Vasco por 6 a 5. O time carioca chegou a ter a oportunidade de liquidar a partida com Pedro Raul, que desperdiçou sua cobrança e forçou as alternadas. Orellano também desperdiçou e Wellington Reis converteu o chute decisivo que garantiu a classificação potiguar.

- Publicidade -

FICHA TÉCNICA

VASCO 0 (5) X (6) 0 ABC-RN

VASCO – Léo Jardim; Puma Rodríguez, Capasso (Miranda), Léo e Lucas Piton; Jair, Andrey Santos (Rodrigo), Gabriel Pec (Orellano), Alex Teixeira (Nenê) e Marlon Gomes (Erick Marcus); Pedro Raul. Técnico: Maurício Barbieri.

ABC-RN – Simão; Alemão, Afonso, Richardson (Wálber) e Márcio Azevedo (Jhonnathan); Walfrido, Daniel (Jean Patrick) e Wellington Reis; Felipe Garcia (Rafael Silva), Paulinho Moccelin (Maycon Douglas) e Raphael Luz. Técnico: Fernando Marchiori.

ÁRBITRO – Paulo Cesar Zanovelli da Silva (MG).

CARTÕES AMARELOS – Lucas Piton (Vasco); Simão, Richardson, Márcio Azevedo, Jhonnathan e Daniel (ABC).

PÚBLICO – 12.827 pagantes.

RENDA – R$ 1.690.815,00.

LOCAL – São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).


Para receber notícias do Página 3 por whatsapp, acesse este link, clique aqui




- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -