- Publicidade -
- Publicidade -
23.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Palmeiras busca empate com o América-MG na semifinal da Copa do Brasil

Por Fábio Hecico, especial para a AE

O Palmeiras desperdiçou uma grande chance de ir para Belo Horizonte com a vaga à final da Copa do Brasil bem encaminhada. Depois de 45 minutos ruins, cresceu bastante no segundo tempo, sufocou, mas não conseguiu a virada sobre o América-MG. Com o 1 a 1 no Allianz Parque, a decisão fica aberta para o jogo no Independência, na próxima quarta-feira.

Depois de nove vitórias seguidas no Allianz Arena, todas sem sofrer gols, o Palmeiras tropeça em casa no jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil ao “entregar” o gol aos mineiros e só conseguir a igualdade. Em busca da quinta final da Copa do Brasil, terá de mostrar menos afobação na hora de finalizar para se dar bem como visitante.

- Publicidade -

Foram inúmeras finalizações do Palmeiras, sobretudo na etapa final. Nenhuma delas, contudo, conseguiu furar o paredão defensivo mineiro. Luiz Adriano é quem chegou mais perto. Como na Copa do Brasil não há o critério de gol fora, nova igualdade leva a decisão para os pênaltis. Quem ganhar, avança.

Abel Ferreira tinha Luiz Adriano à disposição após um mês longe por lesão muscular. Mas optou por um começar com ataque leve com Gabriel Veron, Rony e Willian. Queria abrir vantagem na decisão com velocidade e movimentação constante na frente.

Marcar forte e explorar os contragolpes, como fez muito bem nas casas de Corinthians e Internacional, era a tática do América-MG de Lisca. Sua equipe venceu ambos por 1 a 0 e novamente conseguiu sair na frente. O zagueiro Emerson Santos saiu jogando errado e presenteou Ademir, dentro da área. O atacante fez o gol com 19 minutos.

Pela primeira vez o Palmeiras de Abel sofreu um gol em casa. A equipe sentiu o golpe, demorando para colocar a cabeça no lugar. Errava passes fáceis que não costuma e quase não ameaçava o gol mineiro. Veron chegou perto do empate duas vezes. Falhou. Até, no minuto final da etapa, Marcos Rocha cobrar lateral na cabeça de Gustavo Gómez. Empate e alívio nos acréscimos.

Até então imbatível em seus domínios graças a futebol vistoso e letal, o Palmeiras foi para o vestiário comemorando o empate, mas ciente de que ficou devendo na primeira etapa. Faltou calma e capricho.

O gol no fim abalaria os mineiros? Serviria para embalar os palmeirenses? Os treinadores mostraram satisfação e voltaram apostando na manutenção das escalações.

O Palmeiras voltou melhor, com marcação adiantada e pressionando Faltava, apenas, mais precisão nas finalizações. O jogo equilibrado do primeiro tempo já não existia. Os paulistas se ajustaram e cansaram de criar e desperdiçar chances. Nenhuma clara, é verdade. O América-MG estava totalmente perdido diante de um enorme repertório ofensivo.

- Publicidade -

Mas se dominava a posse de bola e rondava a área mineira, a ansiedade jogava contra o Palmeiras. Luiz Adriano falhou na chance mais clara ao chutar em cima do goleiro. Acostumado a ganhar em casa, o Palmeiras amarga o primeiro empate com Abel Ferreira e buscará melhor sorte em Belo Horizonte.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 1 x 1 AMÉRICA-MG

PALMEIRAS – Weverton; Marcos Rocha Emerson Santos, Gustavo Gómez e Gustavo Scarpa (Viña); Gabriel Menino, Zé Rafael (Danilo) e Raphael Veiga (Lucas Lima); Willian (Luiz Adriano), Gabriel Veron (Gabriel Silva) e Rony. Técnico: Abel Ferreira.

AMÉRICA-MG – Matheus Cavichioli; Daniel Borges, Messias, Anderson Jesus e Sávio (Calyson); Flávio (Sabino), Juninho e Geovane Marcelo Toscano); Ademir (Lucas Luan), Rodolpho e Felipe Azevedo (Felipe Augusto). Técnico: Lisca.

GOLS – Ademir, aos 19, e Gustavo Gómez, aos 48 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Daniel Borges e Lucas Luan (América-MG) e Marcos Rocha e Danilo (Palmeiras).

ÁRBITRO – Leandro Pedro Vuaden (RS).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Allianz Parque, em São Paulo (SP).

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -