- Publicidade -
18.5 C
Balneário Camboriú

São Paulo empata com o Vasco no Morumbi e perde chance de se igualar aos líderes

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Por Ricardo Magatti, especial para a AE

O São Paulo esbarrou na forte marcação do Vasco e desperdiçou a chance de dividir a liderança do Campeonato Brasileiro com Atlético-MG e Flamengo ao empatar em 1 a 1 com o rival carioca neste domingo, no Morumbi. Depois de ver o argentino Cano abrir o placar, o time tricolor teve muita dificuldade para criar e só conseguiu marcar com Luciano após erro da zaga adversária, no duelo da 22ª rodada. Os dois gols saíram no primeiro tempo.

Com o resultado, o São Paulo se manteve na terceira colocação, com 37 pontos, a dois de Atlético-MG e Flamengo, líder e segundo colocado, respectivamente – o Internacional também pode chegar aos 39 neste domingo. O time do técnico Fernando Diniz, que vinha de seis vitórias seguidas na temporada, ainda tem três jogos a menos, e, portanto, haverá mais oportunidades para assumir a ponta do campeonato.

O empate na capital paulista foi suficiente para tirar o Vasco da degola. A equipe cruzmaltina é a primeira fora do grupo do descenso, com 24 pontos, e terá de torcer contra o Atlético-GO no duelo diante do Sport, segunda-feira, para não voltar a ocupar um lugar na zona do perigo.

- Publicidade -

O São Paulo volta a campo na próxima quarta-feira, às 19h15, para enfrentar o Ceará, no Castelão, em jogo atrasado da 16ª rodada do Brasileirão. Depois, encara o Bahia no sábado, às 18 horas, na Fonte Nova. O Vasco recebe o Ceará na segunda-feira (dia 30), às 18 horas, em São Januário.

Nos primeiros 45 minutos, o São Paulo foi dominante no início, mas não conseguiu pressionar o Vasco como se esperava em função da forte marcação, que dificultou a criação dos meio-campistas são-paulinos. Sem conseguir penetrar, o time tricolor levou perigo em falta cobrada por Gabriel Sara e defendida por Lucão, que substituiu Fernando Miguel, diagnosticado com covid-19.

Bem posicionado, o Vasco se armou para o contra-ataques e foi por meio de um deles que abriu o marcador. Em posição legal, Cano foi lançado em velocidade na direita, invadiu a área e bateu cruzado, sem chances para Tiago Volpi. Placar aberto no Morumbi aos 18 minutos.

- Publicidade -

Se estava difícil criar, os anfitriões contaram com um erro da zaga adversária para chegar ao empate. Aos 33 minutos, Jadson se atrapalhou ao tentar dar um chutão dentro da área e a bola sobrou para Luciano. O atacante bateu colocado, no canto direito, para vencer Lucão e chegar à marca de nove gols no campeonato. São cinco nos últimos três jogos na temporada e 12 em 2020.

No fim da primeira etapa, Brenner teve oportunidade para colocar o São Paulo em vantagem, mas parou no goleiro rival. Antes de levar o empate, a equipe cruzmaltina teve duas boas chances de ampliar com Torres e Vinícius, mas não as aproveitou.

Na etapa complementar, o cenário foi muito semelhante, com o São Paulo com muita dificuldade para passar pelo bem armado bloqueio defensivo vascaíno. A equipe de Fernando Diniz teve grande volume de jogo, mas, sem penetração, criatividade, e dribles, levou pouco perigo ao gol do adversário e abusou das bolas levantadas à área. Foi um domínio inócuo, com quase 70% de posse de bola, mas sem inspiração e eficiência.

O Vasco cansou a partir da metade do segundo tempo. Todo o esforço na marcação, na correria sem a bola, cobrou seu preço. Mesmo assim, o time de Sá Pinto se defendeu bem. Mas, dessa vez não conseguiu encaixar um bom contragolpe para sair de campo vitorioso.

No fim, a partida se transformou em um jogo de ataque contra a defesa. O São Paulo se lançou, desorganizado, ao ataque, e o Vasco, exausto, se defendeu como pode. O competente ferrolho prevaleceu e não houve mais gols no Morumbi.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 1 X 1 VASCO

SÃO PAULO – Tiago Volpi; Juanfran (Tchê Tchê), Bruno Alves, Léo (Hernandes) e Reinaldo; Luan (Vitor Bueno), Daniel Alves, Gabriel Sara e Igor Gomes (Pablo); Luciano e Brenner (Trellez). Técnico: Fernando Diniz.

VASCO – Lucão; Miranda, Jadson e Ricardo Graça; Yago Pikachu, Marcos Junior, Léo Gil (Andrey) e Henrique (Neto Borges); Vinícius (Lucas Santos), Gustavo Torres (Juninho) e Cano (Ygor Catatau). Técnico: Ricardo Sá Pinto.

GOLS – Cano, aos 18, e Luciano, aos 33 minutos do primeiro tempo

ÁRBITRO – Bráulio da Silva Machado (Fifa/SC).

CARTÕES AMARELOS – Brenner e Hernanes (São Paulo); Jadson, Yago Pikachu, Andrey, Lucas Santos (Vasco).

PÚBLICO E RENDA – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -