- Publicidade -
- Publicidade -
21.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Torcedor do Inter invade campo com criança no colo e agride jogador e cinegrafista

A confusão generalizada estabelecida no Beira-Rio após a eliminação do Internacional para o Caxias nos pênaltis, durante a semifinal do Campeonato Gaúcho, foi marcada por cenas chocantes de um torcedor que invadiu o gramado carregando uma criança no colo e se colocou no meio do tumulto. Dentro do campo, o homem desferiu um chute no lateral-esquerdo Dudu Mandai, do Caxias, e outro em um cinegrafista da RBS TV, afiliada da Globo no Rio Grande do Sul, conforme mostrado pela transmissão da partida.

O torcedor foi contido por seguranças e retirado do gramado junto com a criança, que permaneceu em seus braços durante todo o momento. Em seguida, foi levado ao Juizado Especial Criminal do Beira-Rio. Quando ele protagonizou a invasão, já havia um grande desentendimento em curso, com trocas de agressões entre jogadores das duas equipes atrás do gol no qual as cobranças de pênaltis foram realizadas. Em nota, o Internacional repudiou as cenas violentas e disse que irá colaborar na identificação de invasores.

“O Internacional manifesta seu repúdio pelos episódios ocorridos após o encerramento da partida deste domingo (26/03). O Clube informa que já está trabalhando na identificação dos invasores, e que as imagens do circuito de câmeras do Beira-Rio serão disponibilizadas para as autoridades e utilizadas em futuras sanções internas. Ainda, o Colorado reforça que não compactua com a atitude tomada por uma minoria da torcida presente no confronto, válido pelo Gauchão”, diz o comunicado.

- Publicidade -

A partida foi marcada por provocações. Eron, autor do gol do empate do Caxias, celebrou a bola na rede levando as mãos aos ouvidos e depois fazendo sinal de silêncio com o dedo em frente à boca. Com o empate por 1 a 1 no tempo normal, a decisão foi para os pênaltis e o clima continuou tenso, tanto que Matheus Dias, do Inter, e Guedes, do Caxias, foram expulsos por se desentenderem durante as cobranças.

O pênalti da vitória caxiense foi cobrado por Wesley Pombo, atacante que pertence ao Grêmio e está emprestado ao Caxias. Na celebração, Wesley imitou o primeiro gesto de Eron, levando as mãos aos ouvidos, em frente ao goleiro colorado Keiller e muito perto da arquibancada, o que irritou tanto os jogadores quanto a torcida. A partir daí, iniciou-se a confusão, que teve troca de agressões entre Alan Patrick e Marciel. Também foi possível observar Rodrigo Moledo atingindo Guedes.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -