- Publicidade -
- Publicidade -
17.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Velocista Douglas Mendes, de Balneário Camboriú, no Mundial de Atletismo que inicia nesta sexta nos EUA

O velocista Douglas Hernandez Mendes, 21 anos, de Balneário Camboriú, campeão brasileiro dos 400m rasos, está entre os 58 atletas brasileiros que disputam o XVIII  Campeonato Mundial de Atletismo, a partir desta sexta-feira (15) em Oregon (EUA). Douglas vai competir na prova de 4x400m misto. 

O Mundial de Atletismo terá 2000 atletas de 200 países. É a maior competição depois dos Jogos Olímpicos em número de participantes e termina dia 24. 

- Publicidade -

Desde 1983 o Brasil conquistou 13 medalhas, sendo uma de ouro, seis de prata e seis de bronze. 

O técnico Diogo Gamboa, que iniciou Douglas no atletismo competitivo, disse que a convocação veio depois que venceu os 400m rasos – sua especialidade, no Troféu Brasil, no último dia 24, no Rio, onde fez o tempo de 45.96. 

“Desde que começou a competir, em 2017, já se destacou em eventos estaduais, um ano depois foi campeão brasileiro juvenil, foi para os Jogos Olímpicos da Juventude e desde então vem buscando medalhas. Hoje além de campeão brasileiro dos 400m é recordista sul-americano do revezamento 4x400m masculino e também o misto”, comentou Diogo. 

O técnico acrescentou que Douglas tem uma característica importante entre campeões.

- Publicidade -

“Além do talento natural, ele tem muita vontade de vencer e não se assusta com nada, independente do adversário. Isso desde a primeira Olesc dele em 2017, em Rio do Sul até agora como campeão do Troféu Brasil”, disse o técnico. 

Brasil no Mundial

A edição número um do Mundial aconteceu em 1983, na Finlândia. Os Estados Unidos serão sede do evento pela primeira vez, do torneio adulto ao ar livre, com um ano de atraso. A competição estava prevista para 2021, mas foi adiada em função da pandemia, que alterou os Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020 para o ano passado. 

- Publicidade -

Fabiana Murer tem duas medalhas no salto com vara em mundiais – ouro em Daegu-2011 e prata em Pequim-2015. Ela não compete mais, mas comentará o Mundial para o SporTV, que transmitirá a competição para o Brasil.

“O Brasil está indo com um time bom, forte, grande, muitos atletas vão ganhar experiência e têm de buscar suas melhores marcas e temos bastante chance de finais, principalmente com os homens”, disse Fabiana.

Medalhas do Brasil em Mundiais*

Ouro

Fabiana Murer – salto com vara – 4,85 m – Daegu-2011

Prata

José Luiz Barbosa – 800 m – 1:44.24 – Tóquio-1991

Claudinei Quirino – 200 m – 19.89 (-0.8) – Sevilha-1999

Sanderlei Parrela – 400 m – 44.29 – Sevilha-1999

4×100 m masculino – 38.26 – Paris-2003 (Vicente Lenilson, Edson Luciano Ribeiro, André Domingos e Cláudio Roberto de Sousa)

Jadel Gregório – salto triplo – 17,59 m – Osaka-2007

Fabiana Murer – salto com vara – 4,85 m – Pequim-2015

Bronze

Joaquim Cruz – 800 m – 1:44.27 – Helsinque-1983

José Luiz Barbosa – 800 m – 1:43.76 – Roma-1987

Luiz Antônio dos Santos – maratona – 2:12:49 – Gotemburgo-1995

Claudinei Quirino – 200 m – 20.26 (2.3) – Atenas-1997

4×100 m masculino – 38.05 – Sevilha-1999 (Raphael Raymundo de Oliveira, Claudinei Quirino, Edson Luciano Ribeiro e André Domingos)

Caio Bonfim – 20 km marcha atlética – 1:19.04 – Londres-2017

*Outdoor – Ao ar livre

Informações sobre o Mundial estão disponíveis no site do evento: CLIQUE AQUI

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -