- Publicidade -
- Publicidade -
16.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Uma década sem Wando, o ícone do brega

“Você é luz/É raio, estrela e luar/Manhã de sol/Meu iaiá, meu ioiô”. Se você viveu no Brasil entre as décadas de 1980 e 1990, é praticamente certo que leu – ou ouviu – este trecho da música Fogo e Paixão no ritmo cantado por Wando, um dos principais nomes da música brega no Brasil, que nos deixou há exatos 10 anos, em 8 de fevereiro de 2012.

O cantor, lembrado também por “colecionar” calcinhas que suas fãs atiravam no palco ou por morder maçãs durante seus shows, vendeu mais de 10 milhões de discos em vida.

- Publicidade -

Nascido Wanderley Alves dos Reis, ganhou o apelido Wando de seu avô desde pequeno. Natural de Cajuri, no interior de Minas Gerais, foi criado em Juiz de Fora e também morou em Volta Redonda, no Rio, e em São Paulo, capital, quando jovem. Entre diversos empregos, chegou ser entregador de leite e de jornal, feirante e caminhoneiro. Fez aulas de violão erudito, mas encontrou seu apelo na música popular. Começou a ganhar os primeiros trocados com a música junto a seu grupo Os Escaravelhos, que tocava em bailinhos.

As coisas começaram a mudar quando, vivendo na Rua dos Timbiras, no centro paulistano, foi apresentado ao crítico musical Antonio de Almeida, que o incentivou a mostrar suas composições a Jair Rodrigues. Já renomado, Jair gravou O Importante é Ser Fevereiro, o que marcou entrada de Wando no mundo musical.

Em 1975, a música Moça emplacou, impulsionada pela presença na novela Pecado Capital, exibida pela Globo. O disco de mesmo nome vendeu 1,2 milhões de cópias. Uma década depois, Chora Coração também chamou atenção na trilha sonora de Roque Santeiro. Ainda em 1985, quando o cantor beirava os 40 anos, surgiu o sucesso Fogo e Paixão.

A fruta icônica estava presente na letra de Gosto de Maçã (1989) e Mordida na Maçã (1995). Foi na época de Tenda dos Prazeres (1990), alusão à roupa íntima feminina, que começou a história do cantor com as calcinhas. O álbum de mesmo nome ainda trouxe Eu Acho Que Eu Estou Perdendo Você. A temática sexual estava presente em tantas outras canções, como Safada (1996).

- Publicidade -

Em 8 de julho de 1988, Wando disse ao Estadão: “o mundo está se esvaziando de modismos. Veja o rock e o pagode. Principalmente no caso do rock, os veículos de comunicação reforçam os modismos vindos do exterior. No caso da gente, que chamam de brega, fazemos um trabalho que atinge o ego do brasileiro. A música romântica bate forte em todo mundo. Eu falo da carência das pessoas, e o mundo inteiro é carente.”

O ícone do brega passou seus últimos dias em um hospital. Em 27 de janeiro de 2012, quando estava acima do peso e tinha uma vida sedentária, sofreu um enfarte e passou por uma angioplastia. Se recuperou bem por cerca de dez dias, mas acabou passando por uma piora e morreu em 8 de fevereiro.

O legado musical de Wando continua bastante apreciado. Apenas no serviço de streaming Spotify, o cantor soma mais de 317 mil ouvintes mensais atualmente. No YouTube, também é comum se deparar com visualizações na casa dos milhões em suas músicas.

- Publicidade -

(Por André Carlos Zorzi/AE)

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: