- Publicidade -
- Publicidade -
24.4 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Aos 191 anos Porto Belo convive com o respeito à história e o rápido crescimento da construção civil

Porto Belo vive uma fase de grande prosperidade econômica puxada pela construção civil, em especial nos últimos três anos, que está fortalecendo os cofres do município através do uso inteligente de mecanismos do Plano Diretor, como a outorga onerosa e outros adicionais construtivos.

A população, historicamente pequena, aumentou 72% entre os dois últimos Censos, mas o fenômeno se concentrou de 2016 para cá, quando o orçamento municipal cresceu 186%.

Segundo o serralheiro e historiador alemão radicado em Porto Belo, Dieter Hans Bruno Kohl, o primeiro europeu a colocar os pés naquela região foi o navegador Juan Diaz de Solis, mais de 500 anos atrás, à qual deu o nome de Baía dos Perdidos.

- Publicidade -
Dieter se radicou em Porto Belo vindo de São Paulo, por motivos familiares, e abriu uma serralheria após perceber que a cidade não oferecia este serviço. Seu livro conta a rica história do município, em 643 páginas (Foto: Waldemar Cezar Neto).

A colonização se deu por famílias procedentes do Arquipélago dos Açores, mais de dois séculos depois e, nos dias de hoje, existem três realidades distintas, moldadas pela maneira como as diferentes áreas se desenvolveram.

A Porto Belo que lembra Balneário Camboriú e Itapema, pela profusão de prédios, está localizado no bairro Perequê, onde as construções continuam se desenvolvendo em ritmo acelerado.

Uma profusão de prédios em obras mudou o horizonte de Porto Belo. (Foto: Waldemar Cezar Neto).

“Outra” Porto Belo se localiza nas imediações da BR-101, dos dois lados da rodovia federal, onde estão em construção loteamentos que, se bem sucedidos em vendas, poderão atrair nos próximos anos mais de 20 mil pessoas.

Esse longo trecho é quase outra cidade em obras, na margem direita da Avenida Governador Celso Ramos, que liga a BR-101 ao centro histórico da cidade – e ao município de Bombinhas.

Na margem Oeste da BR-101 também há projetos ambiciosos, como um loteamento com campo de golfe e outro com uma pista para pequenos aviões.

Gruas e prédios em obras se espalham em todas as direções. (Foto: Waldemar Cezar Neto).

Não está claro no mercado o perfil das pessoas que comprarão esses imóveis, que ainda custam mais barato do que em Itapema, por exemplo, mas a suposição predominante é que serão turistas de verão, junto com moradores que trabalham em cidades vizinhas e pessoas que planejam se aposentar futuramente e viver próximo ao mar. 

Com uma boa extensão de terras ao longo das margens da BR-101, o município já recebeu centros de logística, um grande outlet e pretende continuar atraindo galpões, fábricas, edifícios e outros empreendimentos que se beneficiam da localização privilegiada. 

- Publicidade -

A Porto Belo mais conhecida, aquela que está comemorando 191 anos neste mês de outubro, continua pacata, mas até chegar ao Centro Histórico, sempre pela onipresente Avenida Governador Celso Ramos, o visitante passa por grandes lojas de marcas catarinenses famosas, que há poucos anos nem estavam ali, como Promenac/Camvel, Havan, Koch, Casas da Água, Koerich etc.

CENTRO HISTÓRICO PRESERVADO

O prefeito Joel Orlando Lucinda, ex-motorista de pesca, ex-carpinteiro naval, conhece profundamente a cidade que administra, pois exerceu sete mandatos de vereador e se elegeu -em eleições suplementares dois anos atrás- com quase 80% dos votos.

O prefeito Joel está no oitavo mandato eletivo. (Foto: Waldemar Cezar Neto).

Ele demonstra percepção clara do que está ocorrendo e visão do que precisa ser feito para um crescimento sustentável, com saúde, educação, sistema viário etc., porém procurando preservar a identidade cultural de uma cidade cujo povo viveu do mar durante séculos.

Joel, fluente quando também fala do planejamento, destaca que a revisão do Plano Diretor não irá alterar a ocupação e uso do solo no Centro Histórico, e revela que uma das suas grandes preocupações é viabilizar um anel viário, facilitando o trânsito entre os bairros separados pela BR-101.

CIDADE ACOLHEDORA

A presidente da Fundação Municipal de Turismo de Porto Belo, Zenelise Drodowski, a Zene, destaca que a principal característica da cidade é ser receptiva, acolhedora, onde os visitantes se sentem bem e querem voltar.

Porto Belo é bucólica. (Foto: Waldemar Cezar Neto).

Parece verdade, nas ruas as pessoas fazem questão de ajudar o visitante -e até nas repartições públicas, onde o atendimento é cordial.

O turista típico de Porto Belo é o de segunda residência, os proprietários de imóveis que quando possível se dirigem ao litoral com suas famílias.

A cidade tem 25 meios de hospedagem, totalizando 1.500 leitos, além das hospedagens domiciliares, através de plataformas de aluguel que, pela última contagem, envolviam mais de 400 imóveis e cerca de mil leitos.

É tradição antiga do litoral catarinense os moradores alugarem suas casas para turistas, o que ocorre intensamente em Porto Belo, portanto a capacidade real do receptivo é quase impossível de calcular.

Restaurante no Centro Histórico, serve comida típica (peixe, camarão etc.) de boa qualidade, a preço baixo, num ambiente bastante agradável. (Foto: Waldemar Cezar Neto).

O Centro de Porto Belo é pequeno, girando em torno de comércios com bela arquitetura, igreja, prefeitura e o trapiche, um dos melhores do litoral, que atende os barcos dos pescadores e os tenders de desembarque dos navios de cruzeiro -que são relevantes para a economia local e totalizarão 22 nesta temporada que está iniciando.

Casa da família Gleich, orgulhosamente preservada, que foi transportada de Balneário Camboriú para o Centro Histórico de Porto Belo, quase 50 anos atrás. (Fotos: Waldemar Cezar Neto).

Porto Belo também tem o “point” de lanchas milionárias mais famoso do litoral catarinense, o Caixa d´Aço, onde as embarcações, lado a lado, transformam o mar em pista de balada, muitas vezes sob protesto de moradores incomodados com a alegria excessiva dos visitantes.

Por conta do aniversário de 191 anos, Porto Belo está em festa, com shows e apresentações culturais, de graça na praça central, entre os dias 11 e 15 de outubro.

No domingo, dia 15, haverá a tradicional distribuição gratuita do maior risoto de camarão do Brasil, seguido de música com Sérgio Reis e a banda Sorriso Lindo.

Equipe que preparou o maior risoto de camarão do Brasil, no aniversário da cidade em 2022 (Foto divulgação PMPB). 

PARCERIA COM CONSTRUTORES

Maycol Marini preside a Associação das Construtoras e Incorporadoras de Porto Belo, com cerca de 50 associados, que trabalha em sintonia com o poder público, constituindo uma espécie de consultoria informal de alto nível.

Porto Belo é uma cidade intimamente ligada ao mar. (Foto: Waldemar Cezar Neto).

“O que traz lucro para nós é qualidade de vida”, destaca Maycol, ciente de que para os negócios prosperarem a cidade precisa ser um lugar agradável de viver e visitar.

O presidente destacou que a Associação procura olhar para a cidade toda, colaborando com as regiões mais necessitadas, visando um desenvolvimento de toda a comunidade, não apenas da orla marítima.

Ele é dono da primeira construtora de porte a se instalar em Porto Belo, 13 anos atrás, e explica que a cidade tem uma grande extensão entre a praia e a montanha, uma vantagem competitiva em relação a todos os municípios próximos.

A construção civil de Porto Belo é a maior geradora de empregos (cerca de 9.000) e de receita para o município, aprendendo com as referências -“o que acontece de diferente em construção hoje está em Balneário Camboriú e vai se esparramando para as cidades vizinhas” finalizou Maycol.

A UNIMED EM PORTO BELO

Cerca de 67% dos usuários de Planos de Saúde em Porto Belo têm Unimed, que presta serviços a moradores e turistas através de dois núcleos localizados na vizinha Itapema.

Nas temporadas de verão o atendimento é reforçado porque contam-se às centenas de milhares os turistas usuários da Unimed que visitam o litoral catarinense.

No projeto estratégico da Unimed Litoral consta a implantação de um Núcleo em Porto Belo, numa localização que facilite o atendimento a todo o município e a Itapema.

(Foto: Waldemar Cezar Neto).

CIDADES UNIMED LITORAL é um projeto de divulgação das 13 cidades onde a Unimed Litoral atua – Camboriú, Balneário Piçarras, Barra Velha, Bombinhas, Camboriú, Ilhota, Itajaí, Itapema, Luiz Alves, Navegantes, Penha, Porto Belo e São João do Itaperiú.

O objetivo é colaborar com o desenvolvimento sócioeconômico dessas cidades, divulgando aspectos positivos na mídia externa (portais redes sociais, etc.) e na estrutura de divulgação da Unimed, que é a maior operadora de planos de saúde no Brasil.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -