- Publicidade -
- Publicidade -
13.9 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Arcebispo de Porto Alegre Dom Jaime Spengler é o novo presidente da CNBB

O arcebispo de Porto Alegre, dom Jaime Spengler, foi eleito presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), órgão que congrega o episcopado brasileiro, nesta segunda-feira, 24, em Aparecida, interior de São Paulo. Ele estará à frente da entidade pelos próximos quatro anos. Dom Jaime vai substituir o atual presidente, dom Walmor Oliveira de Azevedo, de quem já era o substituto imediato, como primeiro vice-presidente. Ele disse que fará uma gestão de “continuidade”.

A eleição foi realizada durante a 60ª Assembleia Nacional da CNBB, que se encerra no próximo dia 28, quando o eleito toma posse. O arcebispo de Porto Alegre foi eleito em terceiro escrutínio, após receber os votos de 210 bispos e arcebispos.

Ao ser informado do resultado, ele disse que aceita a missão “com humildade, simplicidade, temor e tremor, mas sobretudo na fé, em espírito de comunhão e colaboração”. Ele destacou que vai continuar o processo de “escuta” dos anseios da comunidade católica preconizado pelo papa Francisco. “Que o espírito de comunhão e participação possa crescer e se consolidar entre nós “

- Publicidade -

Com 62 anos, dom Jaime é natural de Gaspar (SC) e foi admitido no noviciado (estudos superiores) da Ordem dos Frades Menores, também conhecida como Ordem de São Francisco (Franciscanos) em janeiro de 1982. Ele foi ordenado sacerdote em novembro de 1990, passando a atuar em missões religiosas em várias cidades brasileiras.

Em 2010, foi nomeado pelo papa Bento XVI como bispo auxiliar da arquidiocese de Porto Alegre. Dom Jaime é arcebispo de metropolitano de Porto Alegre desde setembro de 2013, quando foi nomeado pelo papa Francisco.

Em 2015, ele foi eleito para presidir a Comissão Episcopal Pastoral da CNBB, tendo se destacado pela aprovação das diretrizes para a formação de presbíteros (sacerdotes) pela igreja no Brasil.

Em maio de 2019, foi eleito primeiro vice-presidente da CNBB. Também é o bispo referencial da CNBB para o Colégio Pio Brasileiro, em Roma, centro de estudos e formação de presbíteros brasileiros. Exerce ainda as funções de vice-presidente da comissão especial para o Acordo Brasil-Santa Fé da CNBB, que envolve o governo brasileiro e a Cidade do Vaticano.

(Por José Maria Tomazela/AE)


Para receber notícias do Página 3 por whatsapp, acesse este link, clique aqui




- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -