- Publicidade -
- Publicidade -
23.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Artistas produzem mural na fachada da DPCAMI, que será inaugurado em março

Três artistas de Balneário Camboriú estão trabalhando no mural ‘Acolher é a arte de recomeçar’, em produção na fachada da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso de Balneário Camboriú (DPCAMI-BC), na Avenida Marginal Oeste, no Bairro Vila Real. 

O painel deverá ser inaugurado oficialmente no dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher.

O movimento OpenStreetGallery.co realiza o trabalho em parceria com a DPCAMI e Fundação Cultural, com o objetivo de democratizar o acesso à arte e cultura e ressignificar a paisagem da delegacia, que tem por vocação o atendimento e acolhimento de mulheres, idosos e crianças em situação de vulnerabilidade social.

- Publicidade -

O projeto reuniu três artistas locais, que estão trabalhando no mural há cerca de um mês e estão tendo suas primeiras experiências com a produção de arte em ambiente urbano – são elas: Carol Meirelles (artista muralista com especialidade em arte botânica e orgânica); Juliana Fochesato (artista plástica, já trabalhou como maquiadora, micropigmentadora, tatuadora até se dedicar às artes plásticas; desde 2017 tem sua própria marca de jaquetas customizadas, pintadas a mão e trabalhou com diversos artistas como Alok, Virgínia, Vitor Kley, Whindersson Nunes, Ana Maria Braga, dentre outros; atualmente trabalha com customização de caminhões, pioneira como artista feminina nessa área no Brasil); e Vanessa Lima (artista que cresceu usando o desenho como abstração terapêutica, até que notou que a arte é o único caminho possível em sua vida).

‘Arte como um abraço’

As artistas em ação (Foto OpenStreetGallery)

A artista Carol Meirelles disse que, para ela, esse trabalho tem falado muito sobre acolhimento. 

“Nos dias que começamos a pintar ali, vimos algumas mulheres chegando sozinhas, acompanhadas de amigas e familiares, todas elas muito tristes, bravas ou até chorando. Automaticamente vem uma vontade de abraçar essas mulheres, de reafirmar o valor que elas têm, mas não queremos e nem podemos ser invasivas neste momento, por isso, o sentimento é traduzir essa arte como um abraço. As cores são alegres, todas em tons que transmitem calma, alegria, aconchego, quebrando o cinza que antes era predominante”, explicou.

As três exploraram suas artes de maneira autoral, transformando a fachada da DPCAMI. 

A arte traz flores, o rosto de uma mulher e muita cor. 

“Os elementos botânicos vem pra trazer vida e pra lembrar que tudo é um ciclo, tudo tem seu começo, meio e fim, mas o fim as vezes pode se tornar um novo recomeço. Assim como uma semente, que precisa morrer para germinar. Se pudéssemos traduzir essa arte em uma palavra, seria ‘abraço'”, acrescentou Carol.

Hora de agradecer

A presidente da FCBC, Denize Leite e a delegada Ruth Henn com as artistas (Fotos OpenStreetGallery)

O arquiteto Murilo Trevizol, um dos responsáveis pelo OpenStreetGallery, agradeceu todos que se envolveram no projeto – o pessoal da DPCAMI (Ruth Henn, Ighor Siqueira de Araújo, Fernanda Silva Lopes e Charles Vicente Fraga), além da FCBC, por meio de Denize Leite e Lilian Martins e às artistas que se dedicaram em todo o processo. 

“A todas as pessoas que ajudaram na condução deste resultado, como artistas e pintores Lark, Nando, Cleber e Dione, e também para as pessoas e instituições como Sinduscon, Coral Tintas, através da Tudo de Cor BC, BMAX Urbanismo Inteligente, Casa do Compensado, Chaplin Bar, Hotel Geranium, Ótica Itaçu e Roberto Castagnaro, aos quais se engajaram para viabilizar esta obra. Sem eles não seria possível esta ação que quebra paradigmas e reafirma o poder que a arte tem em unir, mover e transformar”, pontuou.

O mural da DPCAMI faz parte do projeto ‘Museu a Céu Aberto’ (MCA), que colore a cidade de Balneário Camboriú – há murais em laterais de prédios, em praças, e até em obras públicas, como é o caso do elevado da Quarta Avenida, Av. Martin Luther e Teatro Municipal Bruno Nitz, além do icônico Beco do Brooklyn.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -