- Publicidade -
18.8 C
Balneário Camboriú

Balneário Camboriú está realizando censo populacional de animais: comunidade pode responder até setembro

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Balneário Camboriú começou nesta semana a fazer um levantamento da quantidade de animais de estimação que vivem com seus tutores em Balneário Camboriú. O Censo Populacional dos Animais é online e deve ser respondido por todos que vivem em Balneário e possuem animais domésticos, sejam cães, gatos ou pets exóticos (répteis, roedores como hamsters, coelhos ou porquinhos da índia, etc) e possibilitará um avanço nas políticas públicas para os pets. 

Segundo a presidente do Conselho Municipal de Proteção Animal (COMPA), Karine Almeida Gomes, o Censo é um desejo antigo do Conselho, pois conhecer a população e suas características ajudará muito na hora de serem criadas as políticas públicas voltadas à causa animal. 

“Por exemplo, não temos conhecimento da população de animais domésticos que não são gatos e cachorros, me refiro a coelhos, tartarugas, pássaros, etc., sendo assim como podemos criar leis, programas e projetos para esses pets? Esse é somente um exemplo, temos muito que avançar na causa animal, e informação é primordial para isso”, diz. 

O Censo foi planejado durante algum tempo e agora finalmente está no ar, bem como o site do Programa Abraço Animal (http://abracoanimal.bc.sc.gov.br/), que conta com informações sobre adoção, castração, cuidados com os pets, legislação, entre outros assuntos da causa animal.

- Publicidade -

“Demoramos para lançar este Censo porque queríamos uma forma prática e barata que atingisse a todos ao mesmo tempo, então foi quando tivemos a ideia do portal do Abraço Animal, através dele podemos nos comunicar com a sociedade de forma ágil, e então dessa forma lançamos o Censo, um formulário prático e rápido que pode ser respondido até pelo celular naquela hora do cafezinho. Com essa praticidade temos a expectativa de nos próximos dois meses conseguirmos um bom número de cadastros”, acrescenta. 

No cadastro, constam questionamentos sobre o sexo do animal, espécie, bem como se ele foi castrada ou adotado/comprado, informações úteis para o governo municipal saber se precisa realizar campanhas incentivando a castração, por exemplo – algo que veterinários recomendam por até mesmo prolongar a vida dos pets. 

“Castração já fazemos todo ano campanhas e com as informações do Censo poderemos segmentar, ver quais bairros temos que intensificar. O bom é que com informação a gente potencializa as ações e direciona para os públicos alvo, assim atingindo melhores resultados, digo isso para todas as campanhas relacionadas a causa animal”, afirma. 

Adoção 

- Publicidade -

Balneário conta com ONGs, a exemplo da Viva Bicho, que hoje abriga mais de 500 cães e gatos, em sua sede no Bairro Nova Esperança. Porém, Karine lembra que animais são seres vivos e não brinquedos, por isso buscam incentivar a adoção consciente, já que ainda acontece de pessoas adotarem bichos e tentarem devolver. 

“Adotar um pet vem com responsabilidades. Abandonar, amarrar em correntes, deixar de levar ao veterinário quando o animalzinho fica doente, não proporcionar abrigo de chuva e sol, entre outras coisas, é considerado maus tratos, passível de penalidades, mas em compensação quem se permite a dar uma chance de uma vida melhor adotando um animal de rua ou de uma ONG, vai ter amor de graça, gratidão e companheirismo, especialmente os animais adotados tendem a ser mais carinhosos, não sei se existe uma pesquisa sobre isso, mas minha experiência na causa animal me permite a afirma. Adotar é salvar uma vida, nesses dias de frio pense que todos sentem frio, se não tem condições de adotar, apadrinhe, doe cobertas, roupas e casas para que possamos abrigar os animais de rua e das ONGs com maior conforto”, completa. 

Os tutores ou responsáveis poderão responder ao Censo cadastrando seus cães, gatos e outros animais de estimação clicando aqui: https://bit.ly/3eVEolS. O formulário do Censo estará disponível para preenchimento até 27 de setembro.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -