- Publicidade -
15 C
Balneário Camboriú

Camboriú inicia desassoreamento de córrego para evitar alagamentos

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

A Secretaria de Proteção e Defesa Civil e a Fundação do Meio Ambiente de Camboriú (Fucam) estão trabalhando em ações conjuntas para amenizar os danos causados pelas fortes chuvas e o transbordamento do Parque Linear na última semana. 

Na quinta-feira (17) foi dado início ao desassoreamento do córrego que passa entre o loteamento Jardim Europa e Rua Luxemburgo, no Santa Regina – os dois locais mais afetados. 

- Publicidade -

Segundo a prefeitura de Camboriú, a ação foi executada em parceria com empresa G. Laffitte, com autorização da Fucam e solicitação da Defesa Civil. Eles utilizaram máquinas para fazer o alargamento e a limpeza do canal. 

O presidente da Fucam, Valmor Dalago, explica que o serviço vai desobstruir o canal de drenagem e vai amenizar os efeitos das grandes cheias que vem ocorrendo na região. 

“Vamos trabalhar mais na prevenção”, disse. 

O secretário de Defesa Civil, Jaime Angel, explica que essa é uma medida de resposta e mitigação aos problemas de alagamentos e enchentes nas regiões mais afetadas pelas chuvas. Ele vê que também é necessário desassorear o Rio Camboriú até o Parque Linear. 

- Publicidade -

“Estamos só aguardando autorização do Instituto do Meio Ambiente para iniciar a dragagem”, explica. 

Além dessas ações, a prefeitura aguarda a liberação da licença ambiental para dar andamento ao projeto do Parque Inundável, que precisará do apoio de Balneário Camboriú, pois custará R$ 150 milhões. 

O Parque será usado para absorver a água da chuva e evitar inundações e enchentes e ao mesmo tempo armazenar água bruta que poderá ser usada em época de estiagem.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -