- Publicidade -
- Publicidade -
19 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Com Luan apagado, Corinthians vence a Ponte de virada


Meia decepcionou mais uma vez. Futuro no clube é cada vez mais incerto.

Mesmo diante de diversos problemas para escalar o time titular, o Corinthians conseguiu vencer a Ponte Preta por 2 a 1, no sábado, em duelo válido pelo Campeonato Paulista. Os gols do Timão foram marcados por Matheus Vital, em um belo chute de fora da área, e pelo atacante Jô, que perdeu pênalti, mas conseguiu fazer no rebote.

- Publicidade -

O triunfo aconteceu em um momento no qual o time de Vagner Mancini é afetado duramente pela pandemia do novo coronavírus. São 14 jogadores do time profissional infectados pela doença. Os apelos pela paralisação dos campeonatos começam a ganhar força. O Brasil convive com novas variantes do coronavírus e os números diários de óbitos têm batido recordes impressionantes.

Mesmo com todas as dificuldades, o Corinthians conseguiu a vitória em um campo molhado. “Foi uma vitória da superação, porque eu não tive peças. Ontem, perdi mais dois jogadores (Caíque e Xavier, além de Lucas Piton). Os problemas caem no colo de quem suporta. Eu não fujo. Encaro os problemas. E isso tem sido uma marca importante e é uma das características do clube”, disse Mancini.

Mancini falou também sobre como a diretoria tem tentado minimizar os problemas atuais do elenco. “Perdemos muito do nosso corpo técnico também. Tem dias que eu chego às 7h da manhã, o Flávio de Oliveira (preparador físico) e o Duilio (presidente). O Alessandro, o Roberto e o André (diretoria) têm trabalhado de casa e estamos tentando recompor. Tive uma experiência parecida na Chapecoense, que não tinha funcionários o suficiente para o dia a dia do futebol. Mas isso também tem nos motivado a fazer mais, a dar as mãos e nos ajudar”, afirmou o treinador.

Apesar do resultado positivo, o Corinthians saiu atrás no placar num primeiro tempo de oscilação e pouco futebol. Mancini reconheceu que a volta do intervalo foi melhor e destacou a entrada de Jô.

- Publicidade -

“Achei que o Corinthians foi mal no primeiro tempo, ainda conseguiu o empate, mas fez um bom segundo tempo, assim como na quarta. Conseguimos no intervalo fazer alterações e a equipe voltou melhor. A entrada do Jô acabou sendo importante nesse contexto, com muita chuva”, disse.

Mancini também falou sobre a atuação do meia Luan. O jogador, contratado junto ao Grêmio há dois anos por mais de 5 milhões de euros, ainda não conseguiu render o esperado. Mesmo com todos os desfalques, ele não tem sido utilizado com frequência. O novo jornal de esportes acompanha a situação do atleta para saber qual será o seu futuro.

Diante da Ponte, teve mais uma atuação apagada. Ele, inclusive, foi alvo de críticas do ex-jogador e comentarista Walter Casagrande. “Mais uma vez muito disperso, pouca participação ofensiva, que é a função dele. Foi o melhor jogador das Américas e desapareceu. Uma pena. Eu não sei se vai recuperar. Uma pena”, disse Casão.

- Publicidade -

No Corinthians, Luan tem 44 jogos disputados e só cinco gols marcados. Ele foi contratado na temporada passada e não conseguiu se firmar no time titular. Após a partida, Mancini falou sobre o meia. “No primeiro tempo ele participou muito bem, quis a bola o tempo inteiro e apareceu bastante. Isso é importante quando você quer dar oportunidade, que ele esteja disposto e ele mostrou isso nos treinamentos. Caiu um pouco de produção no segundo tempo, o que é natural até pelo gramado. Mas eu vi essa chance como positiva. Ele está se esforçando e precisa do apoio de todos nós”, finalizou.

O Corinthians tem semana livre para trabalhar e volta a campo contra o São Caetano, domingo que vem, às 16h, no Anacleto Campanella.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: