- Publicidade -
- Publicidade -
23.9 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Com novo equipamento, ETE de Balneário Camboriú poderá ultrapassar 90% de eficiência

A Emasa aguarda a chegada dos Estados Unidos dos equipamentos necessários para a montagem e colocação na lagoa de aeração das novas linhas que aumentarão a efetividade do tratamento e diminuirão, em decorrência, o mau cheiro durante o tratamento do esgoto. 

Os equipamentos devem chegar nesta quinta-feira (16) no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, e serão encaminhados até segunda-feira (20) para Balneário Camboriú. 

O diretor-geral da Emasa, Ronaldo de Oliveira, explica que se não for necessário passar pela Receita Federal, a prefeitura solicitará que o envio seja antecipado. 

“Com a chegada desses equipamentos podemos chegar em 98% de eficiência no tratamento de esgoto de Balneário Camboriú, que em abril atingiu 61%. O estabelecido pela legislação é 80%, mas a nossa lagoa em pleno funcionamento chega em 98%. Os 61% de hoje está dentro dos limites do Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente), mas o órgão estadual estabelece 80%. É um processo de evolução e queremos mostrar isso para a comunidade. A exigência da comunidade é a mesma da Emasa. Queremos entregar um produto de alta qualidade para a população”, diz.

- Publicidade -

Nesta quarta-feira (15) aconteceu uma visita dos membros do Comitê de Acompanhamento das Obras da Estação de Tratamento de Esgoto da Emasa, e ainda moradores do Bairro Nova Esperança, que foram acompanhados por técnicos da Empresa, em uma reunião itinerante na ETE para verificar a operação do sistema de tratamento. 

(Foto Ivan Rupp)

Ronaldo salienta que a visita serve para mostrar a transparência do trabalho realizado pela Emasa. Ele disse que percebeu que as pessoas careciam disso – ver que o trabalho vem sendo feito. 

“A modalidade escolhida por nós é a mais aceita do mundo, a lagoa biológica de tratamento, que requer certo tempo de evolução, trabalha com as próprias bactérias que fazem a melhoria no tratamento de esgoto e oxigenação da água. Não existe fórmula mágica para tratar esgoto de uma hora para outra. Sabemos que existe, dependendo até do vento, o mau cheiro na região, somos solidários com os moradores e mostramos que está havendo melhora no tratamento. Quem acompanha consegue ver isso e é um compromisso nosso, que vamos levar até o fim, até estar tudo em pleno funcionamento”, acrescenta.

O diretor afirmou também  que hoje Balneário Camboriú trata 100% do esgoto recolhido, e que quando o ponto é a eficiência (61% em abril) é o DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio, medida das necessidades respiratórias de uma população microbiológica). 

“Não se trata de 61% de tratamento e sim eficiência. Sabemos do mau cheiro, mas precisamos lembrar que os moradores não devem ir atrás de fórmula mágica que falam em redes sociais, porque não existe isso. Teve uma empresa que quis usar um produto químico na ETE que não tinha certificação ou estudo científico de sua eficiência e o IMA negou. O assunto é técnico e procuramos explicar isso para a comunidade”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -