- Publicidade -
16.4 C
Balneário Camboriú

Confusões em bares da região repercutiram nas redes

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Neste final de semana, confusões foram registradas em bares de Itapema e Praia Brava de Itajaí e causaram debates nas redes sociais. Confira.  

Itajaí 

Na madrugada de sábado (17), uma confusão entre pedestres e ocupantes de um carro ocorreu na Rua Delfim de Pádua Peixoto, na Praia Brava de Itajaí, nas proximidades de um bar, o Gamboa.

- Publicidade -

O local já era alvo de denúncia da vizinhança, porque muitos dos frequentadores do estabelecimento ficavam no meio da rua. Há vídeos onde mostram um carro parado na rua e o motorista e seus passageiros são ‘atacados’.

O motorista teria ‘acelerado’ o carro em cima das pessoas que estavam na rua, que então agrediram os ocupantes e também chutaram o automóvel, que foi danificado (vidro traseiro quebrado, parabrisa e portas danificadas). 

Testemunhas indicaram que o motorista teria entrado na contramão da Rua Duilio Furlan, que fica entre a beira-mar da Praia Brava e a Rua Delfim de Pádua O ataque aconteceu quando ele passou pela segunda vez na Delfim de Pádua Peixoto. 

Através das redes sociais, um morador relatou que em 2020 passou por uma situação parecida na Praia Brava. Ele disse que não sabia que no local as pessoas têm o costume de ficar no meio da rua e que acabou entrando com o carro em uma rua e tentou dirigir, em velocidade baixa, com a luz e pedindo passagem, mas também acabou sendo rechaçado pelo público. 

Em Itapema também 

- Publicidade -

Em Itapema, a confusão ocorreu na madrugada de domingo (18), no Smoke Drink Lounge, no Bairro Meia Praia. Um casal (Ygor e Jéssica) denunciou que foi agredido por seguranças do estabelecimento. Eles estavam acompanhados de quatro amigos. 

A confusão teria iniciado porque um deles teria acendido um cigarro, na parte superior do Smoke Drink,onde seria proibido. Ao invés do segurança alertar sobre a proibição, já teria chegado agredindo a vítima – um dos amigos do casal. O homem, identificado como Ygor, questionou e então teria apanhado de quatro seguranças. 

O rapaz ficou desacordado. A namorada dele, identificada como Jéssica, o socorreu, junto de dois amigos. Os três também teriam sido agredidos. Os agressores só teriam cessado com os golpes quando a Polícia Militar foi acionada. Eles teriam fugido do local antes dos policiais chegarem. 

Em junho/2020 um jovem, João Vitor Cruz dos Santos, 22 anos, também denunciou que foi agredido por seguranças desta conveniência.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -