- Publicidade -
28 C
Balneário Camboriú

Em reunião com TCE sobre o Centro de Eventos, vereadores e empresários pediram por celeridade

Reunião que aconteceria com o governador foi suspensa

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Aconteceu na tarde desta quinta-feira (21) uma reunião entre o Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC), representado pelo presidente Adircélio de Moraes Ferreira Júnior, vereadores e empresários ligados ao turismo de Balneário, líderes de entidades de classe como CDL, BC Convention e Acibalc para saber como anda o processo do Centro de Eventos de Balneário Camboriú, cujo edital de concessão foi cancelado. Não houve nenhuma resposta concreta sobre quando o TCE tomará sua decisão oficial, mas foi solicitado que haja celeridade no processo.

Presidente do TCE solicitará agilidade

O vereador Nelson Oliveira que iniciou o movimento para ‘cobrar’ a situação que se arrasta desde 2018, explicou que a tônica da reunião foi mostrar que vereadores e empresários querem ajudar a encontrar uma saída e assim resolver a situação dessa grande obra de infraestrutura, ‘que impacta não só em Balneário Camboriú, mas em toda região e Estado’. 

“O TCE foi muito solícito, inclusive o presidente Adircélio disse que irá falar com o relator do processo, Luiz Eduardo Cherem, para dar agilidade ao processo, que neste momento está no Ministério Público de Contas (MPC-SC). Ele disse que entende e se sensibiliza com a nossa situação, por isso pedirá celeridade”, afirma.

Reuniões com Moisés e Santur canceladas

O vereador disse ainda que as reuniões que estavam previstas para a próxima semana, com o governador Carlos Moisés e com a Santur foram canceladas, porque é necessário esperar uma resposta do TCE. 

- Publicidade -

“Conversei com a deputada Paulinha logo após a reunião com o TCE, mas falei para ela que temos que ter essas reuniões porque precisamos estar conectados, e pedi que seja virtual, porque precisamos estar alinhados e preparados seja qual for o resultado [do processo]”, acrescenta.

“Foi um reforço de que o processo precisa ser ágil”

A presidente do Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, Margot Rosenbrock Libório, também participou da reunião e disse que de fato há poucas novidades e que cabe agora esperar o MPC devolver ao TCE o parecer.

 “Aí irá para o relator e então vai a plenário para ser votado. São mais três etapas que precisam acontecer, e infelizmente não é tão rápido quanto gostaríamos, mas a reunião foi importante porque o TCE percebeu que a Câmara e as entidades estão unidas em prol dessa causa”, conta.

“Hoje não dá para dizer qual vai ser a decisão”

- Publicidade -

Margot salienta que defenderam na reunião o quanto o Centro de Eventos é importante para Balneário Camboriú e região e que o TCE não está pressionado, mas que precisam estar cientes da necessidade de celeridade no processo. 

“Foi um reforço de que o processo precisa ser ágil. Eles não deram nenhum prazo de resposta, e hoje não dá para dizer qual vai ser a decisão, hoje não dá para saber, mas torcemos para que não demore muito porque é um equipamento importante e que vai se deteriorando conforme o tempo passa”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -