- Publicidade -
- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Financiamento do Promobis aprovado na Câmara de Balneário Camboriú com 13 votos

Navegantes já aprovou, agora falta Itajaí

A Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú aprovou, na sessão de terça-feira (24) o Projeto de Mobilidade Integrada Sustentável da Região da Foz do Rio Itajaí (Promobis), permitindo a contratação da operação de crédito externo junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) para proporcionar um Sistema de Transporte Coletivo Regional, 100% elétrico, ligando os municípios da AMFRI (além ainda de obras como um túnel submerso entre Itajaí e Navegantes e mobilidade ativa em Balneário Camboriú, com a implantação de corredores de mobilidade e obras de drenagem). Navegantes já aprovou o projeto (http://leismunicipa.is/0qgfr), e resta agora Itajaí – mas recentemente o vereador Odivan Linhares pediu vista ao projeto. 

O presidente da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, David Fernandes ‘LaBarrica’ explica que as próximas etapas são a aprovação nas demais Câmara, depois em outros fundos. 

(Foto X1 Arquitetos)

“A aprovação do Promobis é um marco para Balneário Camboriú e para toda região da AMFRI. Este projeto revolucionário unirá os municípios em um sistema de transporte coletivo 100% elétrico, o túnel imerso entre Itajaí e Navegantes e as diversas obras de mobilidade na nossa cidade. É um divisor de águas para nossa região, que vai impulsionar o turismo, o desenvolvimento econômico e a geração de emprego e renda”, afirma.

- Publicidade -

O projeto foi aprovado com 13 votos – sendo que somente 15 dos 19 vereadores estavam presentes, incluindo o presidente LaBarrica. 

O projeto estabelece que a operação de crédito externo com o BIRD será no valor total de até US$ 90 milhões, e que Balneário Camboriú fica autorizada a participar da operação na quota de investimentos de até US$ 47.365.371,70, equivalentes a até 52,63% do valor total da operação, por meio de contrato de rateio a ser firmado com O CIM-AMFRI.

Quatro vereadores estavam ausentes – Alessandro Kuhnen ‘Teco’, Anderson Santos, André Meirinho e Juliana Pavan. Os três primeiros estão em Brasília, e Juliana precisou se ausentar da Câmara por problemas de saúde, mas ela disse ao jornal que se estivesse na sessão votaria favorável. 

(Foto X1 Arquitetos)

“Balneário Camboriú vai pagar o maior valor, mas poderá usar o recurso também em diversas obras na cidade para melhorar a mobilidade. O empréstimo será com uma taxa de juros muito baixa. É extremamente necessário ampliar e melhorar a mobilidade entre os municípios. A nossa região tem aproximadamente uma população de 800 mil habitantes e mais de 600 mil veículos. E parte da nossa mão de obra está em outros municípios da região e vice-versa”, afirmou a vereadora.

O vereador Lucas Gotardo se absteve de votar no projeto. O jornal procurou Gotardo para que ele se posicionasse sobre o assunto, mas ele não retornou o contato da reportagem até o fechamento desta matéria. Caso ele queira opinar, este texto será editado.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -