- Publicidade -
- Publicidade -
23 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Inter e Grêmio se unem em campanha pelo RS e conseguem R$ 28,4 milhões

PORTO ALEGRE, RS – Grêmio e Inter oficializaram nesta terça-feira (21) um programa de ações em benefício dos atingidos pelas enchentes no Rio Grande do Sul. O ‘Jogando Juntos – Pela Reconstrução do RS’ já arrecadou R$ 28,4 milhões numa ação inédita de união entre os tradicionais rivais, com apoio do governo do estado.

O Rio Grande do Sul ainda sofre os efeitos da maior tragédia climática de sua história. Segundo o boletim da Defesa Civil do RS na manhã deste terça, foram, 161 mortos, mais de 580 mil desalojados, mais de 70 mil pessoas ainda em abrigos, 806 feridos e 85 ainda desaparecidos.

A campanha usa o roxo como símbolo de união, pela cor ser a junção do azul do Grêmio com o vermelho do Inter. Foi oferecido a todos os clubes do Brasileirão que usem a braçadeira de capitão nesta tonalidade. Inter e Grêmio usarão. O plano é conquistar novos parceiros fora do RS para a ação conjunta.

- Publicidade -

O projeto de uma camisa roxa, utilizada pelos dois clubes, não foi oficializado nem mesmo descartado. Pode acontecer em outro momento da campanha.

Ainda antes do lançamento oficial, empresas parceiras aderiram ao projeto e disponibilizaram R$ 28,4 milhões, que estão comprometidos em recursos, produtos, bens e serviços para a ação.

“Logo no início das chuvas conversei com Alessandro e vimos que seria algo diferente. Infelizmente as nossas previsões acabaram acontecendo. Pensamos em fazer alguma coisa. Não é a hora de grenalizar, quem doa mais, quem doa menos, o campo que estragou mais ou menos. A rivalidade é bonita, enorme, uma das maiores do mundo, porque precisamos do outro clube forte do outro lado, todos nós entendemos muito bem. Daí nasceu esta ideia muito bem executada. Temos muitas ideias, muitas coisas que podem surgir, contem sempre com o Grêmio para este tipo de iniciativa”, disse Alberto Guerra, presidente do Grêmio.

COMO VAI FUNCIONAR

O objetivo é unir doações diretas para as famílias, doações para pequenas e médias empresas para retomar capacidade produtiva, concessão de descontos e benefícios para pequenos e médios empreendedores para retomar a vida empresarial e a contribuição financeira, com doações para entidades definidas para este recebimento.

Os recursos serão repassados diretamente para as vítimas da tragédia climática. A dupla Gre-Nal não gere o recurso, a Cufa (Central Única das Favelas) é alternativa para fazer a canalização de valores até as entidades assistenciais.

A contrapartida da dupla Gre-Nal é a marca. Grêmio e Inter cederão espaços em seus uniformes, redes sociais, todos materiais, coletivas, ressaltando a importância que as empresas estarão dando para reconstrução do Estado.

- Publicidade -

“Passamos pelo momento agudo de salvar vidas e dar energia para isso, Inter e Grêmio, mesmo tendo dentro de seus quadros pessoas que perderam casas, suas coisas, sua vida num histórico muito forte, trabalhamos para contribuir de alguma forma. Nessa fase de reconstrução é importante que a gente una forças, que possamos fora de campo trabalhar para aquilo que é a força da rivalidade Gre-Nal se transforme na reconstrução do RS. O objetivo aqui é a união inédita de uma rivalidade centenária. A gente sabe a rivalidade construída nas nossas família, no churrasco de domingo, na brincadeira, ela existe e vai continuar existindo dentro do campo. Mas fora do campo, temos certeza que ela não vai existir. Que esta união sirva de exemplo para todos os segmentos que pensam diferente. É hora de esquecermos o que nos diferencia e jogarmos juntos pela reconstrução do Rio Grande do Sul”, afirma Alessandro Barcellos, presidente do Inter.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -