- Publicidade -
- Publicidade -
16.7 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Oficina gratuita de fotografia analógica na Arthousebc em Balneário Camboriú

Vagas limitadas e as inscrições encerram no dia 2 de julho

Durante três sábados de julho (6, 13 e 20) vai acontecer uma oficina gratuita de fotografia analógica em preto e branco, que faz parte do projeto Experiência Analógica, patrocinado pela Lei de Incentivo à Cultura (LIC) de Balneário Camboriú.

A oficina será realizada na Arthousebc e tem 10 vagas. Inscrições até 2 de julho, no link https://forms.gle/9rjH4wUu1jLWAK7R7

A proponente do projeto, que vai ministrar a oficina, Brianne Lee, disse que o foco é a produção, revelação e ampliação de fotografias, com aulas teóricas e práticas. Os materiais necessários serão oferecidos gratuitamente aos participantes. 

- Publicidade -
A fotógrafa Brianne (Foto Arquivo Pessoal)

Segundo Brianne, o objetivo é informar os pontos básicos de iluminação e composição de imagens, e os processos de revelação e ampliação. Na era da fotografia digital, trabalhar o uso da analógica tem muitas vantagens, segundo Brianne.

“A fotografia química (analógica) nos permite pensar na imagem não somente como um registro, mas como uma lembrança, uma expressão ou uma ideia. Toda vez que se usa uma película nós automaticamente discutimos em nossa mente a importância da imagem, “ela é relevante o suficiente para estar entre as 36 fotografias que eu posso registrar?” Se sim, nós vamos enquadrar bem, fotometrar bem (quando for o caso) e aguardar ansiosamente pela revelação para podermos reviver aquele momento e convidar quem amamos para compartilhar essa lembrança sentados num sofá com os álbuns de fotos, essa é a grande magia”, descreveu a fotógrafa.

Ela afirma que não tem nada ‘contra’ a fotografia digital, inclusive indica aos seus alunos.

“Acredito que podemos utilizar muito dela a nosso favor. Porém, com o avanço da tecnologia e a facilidade de acesso à fotografia, infelizmente criou-se a cultura do ‘tira outra’ e ‘tirei várias para garantir’, o que nos leva a celulares sem memória e nuvens virtuais cheias de fotografia repetidas, desfocadas e mal enquadradas que ninguém nunca vai parar para ver”, salientou Brianne.

Mais informações serão publicadas nos sites www.briannstorm.com e www.arthousebc.com


Para receber notícias do Página 3 por whatsapp, acesse este link, clique aqui




- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -