- Publicidade -
- Publicidade -
15.4 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Teto do auditório da escola Dona Lili teve problemas, mas situação está sendo resolvida

Vereadora Juliana Pavan aponta outros problemas estruturais

Os vereadores Marcelo Achutti e Juliana Pavan procuraram o jornal para falar sobre a situação do Centro Educacional Municipal (CEM) Dona Lili, no Bairro da Barra que teve problemas no teto esta semana.

Empresa está consertando o estrago (Divulgação)

O local foi reformado ano passado. A empresa responsável terá que refazer a obra. Também há goteiras na quadra coberta.

Achutti foi conferir a situação

- Publicidade -

O vereador Marcelo Achutti enviou ao Página 3 um vídeo do auditório da escola, salientando que mesmo tendo sido ‘recém reformada’, já ocorreram problemas.

Achutti com a secretária Marilene na escola (Divulgação/Gabinete Vereador Achutti)

“Quando recebi de um grupo de professores, imediatamente fui até o colégio, na terça-feira (17). Cheguei lá, estavam diretores, chegou a Defesa Civil e também a secretária de Educação, Marilene Cardoso. Um engenheiro da Defesa Civil analisou a situação do teto do auditório, falaram que havia uma laje que foi refeita, mas os ‘grampos’ que a seguravam, caíram e o teto, que é tipo um isopor, ficou ‘pendurado’. A secretária Marilene prontamente notificou a empresa e pediu laudo da Defesa Civil sobre a forração, e analisaram toda a área do último andar para saber se havia mais algum problema técnico ou não”, disse.

“Deram uma resposta à altura”

Achutti salienta que o governo municipal, através da Defesa Civil e Educação, reconheceu que a empresa não fez o trabalho adequado e que agiram rapidamente.

“Fui lá, cheguei, parecia que a prefeitura toda estava lá… ligaram para os pais, explicaram, deram uma resposta à altura, tanto que parabenizei na Tribuna a rápida resposta, tranquilizando professores, alunos e pais. O único problema encontrado foi o teto do auditório, fizeram perícia em todos os outros lugares, eu acompanhei, e não havia necessidade para interditar a escola, não há riscos ali. Notificaram a empresa e pediram para arrumar o teto de imediato. Se não fizerem, a prefeitura irá abrir emergencialmente para resolver a situação”, acrescentou.

- Publicidade -

“Outros problemas que aconteceram, como goteiras no teto, falta da acústica e cobertura da escadaria também foram enviados à empresa. O maior problema era da forração que estava caindo, mas nada coloca a comunidade escolar em risco”, pontuou.

“Mais uma vez estou cobrando providências”: vereadora relata outros problemas

A vereadora Juliana Pavan também procurou o jornal salientando que voltou a cobrar ações que resultem em melhorias na escola Dona Lili. 

Para Juliana, é urgente a necessidade do município tomar providências. Ela lembrou que vistoriou o local no ano passado e apresentou indicações e fez reuniões na Secretaria de Educação, buscando soluções para os problemas da escola. 

- Publicidade -

“Mais uma vez estou cobrando providências com relação às obras da escola Dona Lili e, se for preciso, farei isso durante todo o meu mandato, porque a comunidade escolar está sofrendo e a população merece respeito”, disse.

Juliana aproveitou para citar que a escola se transformou ‘em um triste cenário do descaso e do abandono’.

Em outra sala também estaria soltando pedaço do forro (Divulgação)

“Há outros problemas na estrutura física do prédio, entre eles na quadra esportiva que continua com goteiras no teto mesmo depois da recente reforma. Também há a falta da acústica entre as salas e a cobertura da escadaria que dá acesso ao andar superior, bem como o teto do teatro e de algumas salas, que convivem com baldes em dia de chuva por conta das goteiras”, comentou.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: