- Publicidade -
- Publicidade -
23.6 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Udesc Balneário Camboriú promove segunda edição de projeto de inclusão para mães e bebês 

Participação é aberta para quem quiser conhecer o projeto e seus benefícios, mas vagas são limitadas

O segundo encontro do projeto ‘Sling Dance Universidades’ que a Udesc Balneário Camboriú realiza em parceria com o Projeto Aconchego, idealizado pela psicóloga Anelise Furtado, vai acontecer nesta quarta-feira (19), às 14h30, no campus do Bairro Nova Esperança. A primeira edição aconteceu em junho.

 O objetivo é promover interação entre a universidade e a sociedade por meio de uma prática que contribui para a saúde e a qualidade de vida dos participantes, além de promover a inclusão social, pois tem como público-alvo prioritário mães e bebês da comunidade imigrante e outros grupos vulneráveis da região que dificilmente teriam acesso a uma vivência como esta. 

A participação é gratuita e aberta também para qualquer pessoa interessada em conhecer o projeto e seus benefícios. 

- Publicidade -

Benefícios do sling

Estudos mostram que o uso do sling (um carregador de pano para bebês)  traz benefícios à saúde física e mental de mães e bebês por porque previne a depressão pós-parto, oferece proximidade e afeto entre mães e filhos, alivia as cólicas intestinais dos recém-nascidos e proporciona maior estimulação sensorial para os bebês. 

A prática do sling aliada à dança potencializa os benefícios. A dança se caracteriza como uma fonte que oferece bem estar, condicionamento físico, integração social, fazendo as vezes de uma terapia motivacional. 

Será permitida também a participação de pais, rede de apoio e cuidadores. É recomendado que o bebê esteja com no mínimo 45 dias de vida. É importante saber se há alguma restrição médica para que mãe e bebê pratiquem qualquer atividade em grupo e de movimento. Durante as aulas, serão respeitadas todas as necessidades do bebê e da mãe, como amamentar ou trocar fraldas. 

A coordenadora do projeto, Debora Esteves disse que a primeira edição alcançou seus objetivos e a segunda edição trará ainda mais conhecimentos, com  a participação da Assistente Social Gisele Pinheiro, que é especializada no atendimento a mulheres e estudiosa de danças populares. 

A participação é sem custos. Serão oferecidas aulas regularmente até o fim do ano. As vagas são limitadas. Informações e inscrições: (47) 997278210

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -