- Publicidade -
- Publicidade -
30 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Vereadora Juliethe Nitz propõe criação da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa

A vereadora Juliethe Nitz, que até então estava como secretária da Pessoa Idosa (a pasta ainda não tem um novo secretário), protocolou nesta semana a criação da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, já que hoje não existe na Câmara de Vereadores uma comissão que trate especificamente dos idosos.

Juliethe salienta que enquanto vereadora em seu primeiro mandato (2017-2020) participou de diversas comissões e que já percebia que não existia uma específica para discutir o direito da pessoa idosa. 

Como secretária do Idoso, cargo que ocupou por dois anos, pôde ver isso de forma ainda mais direta. 

“O Conselho Municipal da Pessoa Idosa também via uma lacuna em relação aos projetos específicos de algo da Secretaria, que tem a ver com a pessoa idosa, e eu como secretária também via a dificuldade em dialogar com a Câmara, algo que era percebido também pelos idosos, que tinham dúvida, pois são as comissões que discutem possíveis leis, defendem os grupos. Por isso, sugeri a criação dessa Frente Parlamentar”, diz.

- Publicidade -

O objetivo da Frente Parlamentar é propor e analisar projetos e políticas públicas voltadas para a defesa dos direitos da pessoa idosa, acompanhar e fiscalizar o cumprimento das normas aprovadas, promover a assistência à pessoa idosa, incentivar a convivência comunitária e intergeracional, e acompanhar ações para eliminar a discriminação contra pessoas idosas. 

Se aprovada na Câmara, Juliethe também planeja realizar com a Frente Parlamentar encontros, simpósios, seminários e debates para discutir medidas legislativas relacionadas à inclusão da pessoa idosa no mercado de trabalho e promover a divulgação de suas atividades junto à comunidade.

Algo que a vereadora pretende defender é que as reuniões da Frente Parlamentar sejam públicas e abertas a participação de entidades da sociedade civil e pessoas interessadas no tema, algo solicitado pelo Conselho da Pessoa Idosa e pelos próprios idosos. 

“Espero conseguir apoio dos colegas vereadores, os idosos já estão cientes que protocolei. Estive na Secretaria da Pessoa Idosa nesta quarta (26) e expliquei sobre o projeto, e vou levá-lo também ao Conselho Municipal. Ainda ninguém assumiu a SPI, mas estou ansiosa para que isso aconteça, para apoiar essa pessoa a continuar a frente do belo trabalho que a SPI realiza como a segunda casa para os idosos de Balneário Camboriú”, acrescenta.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -