- Publicidade -
20 C
Balneário Camboriú

Balneário Camboriú tem 255 focos do Aedes aegypti e registra primeiro caso de dengue do ano

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

A Secretaria da Saúde recebeu nesta terça-feira (9) a confirmação do primeiro caso de dengue autóctone deste ano registrado em Balneário Camboriú. A suspeita estava sob investigação há alguns dias.

Desde o início do ano, os 60 agentes do programa de Combate à Dengue realizaram mais de 10 mil visitas em busca de criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, Chikungunya e Zika. Ele nasce em qualquer gota de água parada.

A diretora da Vigilância Ambiental, Eliane Guedes Cassatti disse que o município tem 255 focos do mosquito, registrados nessa busca dos agentes neste início de ano. 

O Centro é o campeão, com 59 focos, seguido pelos bairros Nova Esperança (31), Nações (20), Estaleiro (18), Estados (17) e Barra (17) e nos demais bairros, os focos são em menor número. 

- Publicidade -

A temporada de chuvas com muito calor, como está acontecendo neste início de ano, favorece o aumento dos criadouros.

“É hora de redobrar os cuidados. Cada um deve observar recipientes com água em sua casa, nos pátios, calçadas, eles se criam em qualquer poça de água acumulada, como água de chuva por exemplo”, orientou Eliane.

Sintomas da dengue

  • Febre alta, de 39 °C a 40 °C, de início abrupto;
  • Dor de cabeça;
  • Fraqueza;
  • Dores no corpo;
  • Dores nas articulações;
  • Dor no fundo dos olhos.

Caso apresentar sintomas de dengue, chikungunya ou vírus da zika, procurar uma unidade de saúde para o atendimento.

Como prevenir

  • Evitar uso de pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, colocar areia até a borda;
  • Manter lixeiras tampadas;
  • Vedar depósitos d’água, principalmente as caixas d’água;
  • Bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;
  • Tratar água da piscina com cloro e limpar uma vez por semana;
  • Lavar com escova os potes de comida e água dos animais no ínimo uma vez por semana;
  • Ralos sempre tampados;
  • Nunca deixar água acumulada em lajes;
  • Sempre manter fechada tampa do vaso sanitário;
  • Não acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;
- Publicidade -

A equipe atende denúncias feitas à Ouvidoria Municipal, pelos telefones (47) 3267-7024, 0800 644 3388, ou Whatsapp (47) 99982-1979.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -