- Publicidade -
26.8 C
Balneário Camboriú

Balneário integra roteiro rodoviário inédito que contemplará todo o sul do país

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Balneário Camboriú foi uma das cidades escolhidas para integrar o roteiro rodoviário inédito ‘Travel in Brazil’, da Schultz Operadora de Turismo, empresa de Curitiba. Os pacotes estão à venda e as viagens iniciam em janeiro de 2021, em veículos que, segundo a organização, respeitarão a ocupação estipulada nas normas sanitárias de combate à Covid-19. As viagens terão guia turístico e saída garantida a cada duas semanas se houver, no mínimo, dois passageiros. Um dos diferenciais é que elas não ocorrerão à noite, para que o turista aproveite as paisagens pelo caminho.

O projeto tem três fases previstas em três regiões do país inicialmente, e a primeira é A Europa Brasileira, contemplando os três estados: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O secretário de Turismo de Balneário Camboriú, Valdir Walendowsky, explica que a iniciativa da Schultz é pioneira no Brasil, baseada no que já acontece na Europa, onde o turismo rodoviário é bastante difundido.

“Essa operadora de turismo inclusive conta com uma base em Lisboa, em Portugal, e pegaram a experiência que possuem lá, iniciando com esse primeiro roteiro a nível de Brasil, algo totalmente inédito. O rodoviário acontece muito na Europa, mesmo com o avanço do aéreo é uma modalidade que se consolidou lá, e no Brasil também pode ser feito, considerando que temos os melhores ônibus do mundo”, diz.

O roteiro completo no Sul dura 15 dias, com saída de Curitiba, mas o diferencial é que a pessoa pode decidir onde começará a viagem, incluindo por Balneário Camboriú, sendo uma opção para os moradores da cidade.

- Publicidade -

O ‘Europa Brasileira’ passará ainda por Pomerode, Blumenau, Florianópolis, Gramado, Canela, Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Nova Petrópolis, Erechim e Treze Tílias. Em Balneário, os viajantes pernoitarão por duas noites.

“É muito bacana e ficamos gratos por termos sido incluídos nesse projeto, pois mesmo diante de toda a pandemia, a iniciativa privada está apostando nesse novo negócio rodoviário, que eu acredito que seguirá forte por um bom tempo, considerando a diminuição no número de voos e a insegurança com o vírus”, afirma.

Walendowsky cita que a iniciativa da empresa curitibana pode até mesmo incentivar outras operadoras de turismo, já que a atividade turística foi uma das mais prejudicadas pela pandemia.

“É preciso agir de forma diferente para conseguir um faturamento e a Schultz está fazendo isso”, completa.

Mais informações sobre o projeto e valores podem ser obtidas no site da operadora, (schultz.com.br).

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -