- Publicidade -
- Publicidade -
15.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Obituário: Maestro Nilton Silva

O Maestro Nilton Silva, 64 anos, faleceu por complicações da Covid-19, na noite desta segunda-feira (1), no Hospital Marieta Konder Bornhausen, onde estava internado há 20 dias.

Além de maestro, compositor, arranjador e produtor cultural, era professor de canto. Por 13 anos consecutivos foi coordenador geral do projeto cultural 4 Estações com 40 edições realizadas.

- Publicidade -

Nilton tinha paixão pela música. Atualmente era maestro e preparador vocal dos coros Vozes do Mar, da igreja luterana Martin Luther, de Balneário Camboriú, desde 2001 e do Coro Vozes do Vale, de Itajaí que, em novembro de 2020, completou 26 anos.

Foto Facebook/Arquivo pessoal

Natural de Camboriú, morava em Itajaí. Formou-se em Teoria da Música, Harmonia e História da Música e da Dança no Conservatório de Música Erudita Villa Lobos, em Joinville, em 1990. Estudou canto lírico com Maria Izilda Marques, Domingos Moreno da Silva, Denise Sartori e Josianne Dal Pozzo Zuliane.

Estudou regência com Osvaldo Ferreira, maestro titular da Orquestra do Algarve (Portugal), Daniel Borthollossi, Eduardo Lakschvitz, Robert Sound, Per Ekedhal, entre outros.

Em 2010 frequentou o curso ‘Ópera Studio’, ministrado por Carlo Harmuch (Suiça) e Enza Ferrari (Itália), durante a 28a.Oficina de Música de Curitiba.

- Publicidade -

Nilton tinha três filhos, sete netos e uma bisneta.

NOTA DE PESAR: Maestro Nilton Silva

A Fundação Cultural de Itajaí, solidária à família e aos amigos, manifesta profundo pesar com o falecimento do maestro, professor e cantor, Nilton Silva, regente do Coro Vozes do Vale de Itajaí (SC) há 25 anos e do Coral Vozes do Mar de Balneário Camboriú. Ele estava há cerca de 20 dias internado, faleceu nesta segunda-feira, dia 1º de março, vítima da covid-19.

Nilton completaria 65 anos no dia 18 de março, tinha três filhos, netos e uma bisneta. Apaixonado por música clássica, foi um grande estudioso e defensor da música sacra erudita e da música operística. Era professor da técnica de canto lírico e cantor barítono. Idealizou e liderou projetos que tinham como objetivo contribuir, dar acesso e disseminar a música erudita.

- Publicidade -

Entre os projetos que realizou em Itajaí destacam-se tributos à música clássica e o Concerto Comemorativo dos 25 anos do Coro Vozes do Vale. Regeu inúmeros concertos na cidade e como cantor, participou das edições do Natal EnCanto.

A Fundação Cultural, solidária à família enlutada e ao Coro Vozes do Vale, agradece e enaltece a história e dedicação do maestro, que de forma singular deixou importante legado para Itajaí e região.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: