- Publicidade -
- Publicidade -
26 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Posto de coleta da Acibalc recebeu mais de duas toneladas de lixo eletrônico neste ano em Balneário Camboriú

O Núcleo de Responsabilidade Social da Associação Empresarial de Balneário Camboriú e Camboriú (ACIBALC), recebeu mais de duas toneladas de resíduos eletrônicos neste ano em seu Ponto de Entrega Voluntária (PEV), que mantém há cinco anos em sua sede.

A presidente da Acibalc, Katia Tonioti, disse que neste período (cinco anos), o PEV recebeu mais de 18 toneladas de resíduos eletrônicos, que tiveram sua destinação correta. 

“Somente neste ano, recebemos mais de duas toneladas de materiais, mas ainda é necessário a conscientização da população sobre o tema”, afirmou.

Brasil recicla muito pouco

O Brasil é o quinto maior produtor de lixo eletrônico no mundo – são cerca de dois milhões de toneladas por ano. A maior parte desse material é descartada de maneira irregular, mas poderia ser reciclada.

- Publicidade -

Lixo eletrônico são todos os dispositivos eletroeletrônicos como Tv’s, celulares e impressoras que não tem mais valor por falta de utilização, substituição ou quebra.

Segundo relatório desenvolvido pela Universidade das Nações Unidas, anualmente, mais de 53 milhões de toneladas de equipamentos são descartados em todo o mundo. 

No Brasil, nem 3% do total produzido é reciclado.  

O destino da maior parte dessas peças e equipamentos ainda é o lixo comum, ocasionando um grande passivo ambiental.

De acordo com a 2ª edição da pesquisa Resíduos Eletrônicos no Brasil 2023, conduzida pela Green Eletron, um terço da população ainda associa lixo eletrônico a spam ou mensagens de e-mail e somente 25% dos entrevistados sabem que todos os eletroeletrônicos podem ser reciclados.

“Normalmente, os equipamentos elétricos e eletrônicos possuem plástico, vidro e metais que podem passar por processos especializados, e retornarem à indústria como matéria prima para fabricação de novos produtos”, disse a presidente da Acibalc.

Ainda de acordo com o estudo da Green Eletron, 85% confessaram acumular algum tipo de lixo eletrônico, enquanto 10% disseram ter descartado corretamente o eletrolixo uma única vez na vida.

O que diz a Lei brasileira

No Brasil, a preocupação com os resíduos sólidos começou em 2010, com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) sancionada em 2 de agosto e que definiu a responsabilidade compartilhada entre fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes, além dos consumidores, para a destinação adequada dos produtos após o consumo. Desde então, a lei tem recebido complementos e atualizações.

- Publicidade -

O que pode ser descartado no PEV da ACIBALC

  • CPUs e componentes (Fontes, placas eletrônicas, memórias, processadores, etc);
  • TV’s e Monitores;
  • Peças complementares (mouses, teclados, estabilizadores, nobreaks, modem etc)
  • Notebooks e acessórios;
  • Fax, impressoras e scanner’s;
  • Aparelhos telefônicos e celulares;
  • Aparelhos de CD / DVD;
  • Câmeras fotográficas;
  • Cabos e fios em geral;
  • Pequenos eletrodomésticos (Ferro de passar, secador, aspirador, etc)
(Divulgação/Acibalc)

O Programa Coleta de Resíduos Eletrônicos é uma parceria do Núcleo de Responsabilidade Social da ACIBALC com a Weee.do, uma empresa especializada em logística reversa de eletroeletrônicos que faz a reciclagem do material.

Como descartar

Os materiais podem ser descartados na sede da ACIBALC, na rua 1822, nº 145 sala 05, no centro de Balneário Camboriú.

Sobre a Acibalc:

A ACIBALC é uma entidade sem fins lucrativos que possui como missão fortalecer as relações entre os empresários, desenvolver o empreendedor como gestor do seu negócio e melhorar o ambiente para a geração de negócios locais. Somos um espaço de troca de experiências e contatos para fortalecer seu negócio e conhecer pessoas. Somos uma das 146 entidades empresariais filiadas à Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (FACISC).

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -