- Publicidade -
- Publicidade -
23.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Saneamento: entidades de Balneário Camboriú se unem e pedem reunião com prefeito

Entidades de Balneário Camboriú (Observatório Social, OAB, Acibalc, Sindisol, Conseg, Sindilojas e Comitê da Bacia do Rio Camboriú) se reuniram na OAB, na quinta-feira (17), para ouvir o Instituto do Meio Ambiente de SC (IMA) sobre a situação da Emasa, firmaram um pacto pelo saneamento e querem uma reunião com o prefeito Fabrício Oliveira para tratar do assunto.

Do IMA, participaram da reunião o coordenador regional, Nelson Oliveira, e o engenheiro ambiental Wagner Cleyton Fonseca, que explicou o que está acontecendo na Emasa.

Na semana passada, o Jornal Página 3 mostrou que a Estação de Tratamento de Esgoto da Emasa está com problemas que reduzem sua eficácia e que isso pode estar contribuindo para a má balneabilidade da praia central 

- Publicidade -

O engenheiro Wagner detalhou aos representantes das entidades que a lagoa de aeração da Emasa tem defeitos que impedem o seu funcionamento e o tratamento adequado do esgoto.

Na apresentação às entidades, o IMA informou que as multas aplicadas à prefeitura de Balneário Camboriú já ultrapassam R$ 2,4 milhões e a eficiência do tratamento que era de 84% caiu para 

Antes de 2020, a eficiência do tratamento das lagoas da Emasa era em torno de 84%, mas o IMA estima que hoje a situação está crítica.

“As pessoas estão sabendo da realidade. A coleta está sendo feita, nisso Balneário está de parabéns, mas quando chega na Estação de Tratamento de Esgoto tem essa realidade. A lagoa principal de aeração está comprometida. O IMA vem alertando desde março de 2020, e informou também que houve algumas obras que a Emasa fez sem seguir o que o IMA recomendou”, acrescentou Ciça Muller, do Observatório Social.

“Foi constatado pelo IMA que há várias irregularidades, cada etapa da ETE está com problemas sérios, não é uma só que está ruim. As entidades estão extremamente chocadas com a realidade. Os participantes, entre comerciantes, empresários do turismo e advogados, ficaram revoltados, indignados, pois todos trabalham para defender Balneário, para tornar a nossa cidade um destino perfeito. A indignação foi geral. Agora estamos solicitando, via Fórum das Entidades, uma audiência com o prefeito Fabrício Oliveira, e já firmamos uma ação coletiva, um pacto pelo saneamento, pois foi unânime a visão de que o que ocorre é um crime ambiental”, completou Ciça.

Ela acrescentou que pretendem mobilizar a construção civil para tentar dar celeridade ao processo de construção do tanque, para transferir o material da lagoa de aeração de forma correta.

PDT se manifestou

- Publicidade -

Durante a semana, o PDT de Balneário Camboriú  divulgou nota pública sobre a situação da Estação de Tratamento de Esgoto e de outro absurdo ambiental, o asfaltamento de um trecho do Parque Ecológico Raimundo Malta. 

Foi o único partido político da cidade a se posicionar, sobre problemas que afetam toda a comunidade, a ponto do Ministério Público abrir investigações.

Patrick Machado, o único vereador pedetista, disse que a situação que Balneário vive o “entristece” e que, mesmo com o investimento de milhões da Emasa na obra de impermeabilização, finalizou com problemas e terá que gastar mais alguns milhões para resolvê-los.

“A equipe da Emasa possui qualificação técnica para alguns temas, é uma autarquia que teve superávit de mais de R$ 2 milhões, mas percebemos que a rede não comporta mais a quantidade de casas e apartamentos, temos ruas, como Itália e Israel, no Bairro das Nações, que em determinados momentos a rede chega a transbordar, e não é só com chuva. Isso quer dizer que não está sendo pensada em ampliação da rede de esgoto, nos canos da rede, que não suportam mais”, opinou.

Patrick lembrou ainda que em dezembro passado surgiu um vídeo onde apareciam peixes mortos e um rastro de esgoto em uma saída da Emasa. 

“Então, além de termos o problema de Camboriú, que não possui 1% de tratamento de esgoto, temos também a Emasa que, infelizmente, não está cumprindo com o seu papel. Por essas e tantas que o PDT resolveu fazer essa nota pública. Denigre a imagem da nossa cidade, fora que ainda temos o Rio Marambaia, que com todo esse tempo ainda não conseguiram limpar… temos que buscar, de alguma forma limpar esses rios, pois desembocam na nossa Praia Central e também para, um dia, podermos pescar nesses rios e olhar para eles de outra forma, voltando a serem cartões-postais da nossa cidade”, completou o vereador.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -