- Publicidade -
18.9 C
Balneário Camboriú

Vereador questiona se Secretaria de Obras tinha autorização para cortar árvores das margens do Rio Peroba

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O vereador Marcelo Achutti informou ao Página 3 que protocolará nesta quinta-feira (22) e irá pessoalmente à Secretaria do Meio Ambiente para saber se havia autorização do corte das árvores do Rio Peroba (saiba mais aqui: https://pagina3.com.br/cidade/prefeitura-de-balneario-camboriu-destruindo-o-que-deveria-proteger/).

O vereador apresentou um documento, com data de 2020, com parecer contrário da Secretaria do Meio Ambiente para o corte das árvores.

O secretário de Obras, Osmar de Souza Nunes Filho (Mazoca), disse que o operador da máquina que está realizando a limpeza do rio, que não era limpo da forma adequada, segundo ele, há 15 anos, achou que era necessário realizar o corte.

Não é verdadeira a alegação do secretário que o Peroba não era limpo há 15 anos, e não cabe ao operador de máquinas decidir se deve ou não eliminar árvores.

- Publicidade -

Achutti disse ao Página 3 que, se não houve autorização, é crime ambiental. Ele salientou que estava na Emas na época do projeto de desassoreamento do Rio Peroba e, por isso, entende que não havia necessidade das árvores serem retiradas.

“O Mazoca faz tudo sem planejamento, fez isso na Atlântica, na Estrada da Rainha, e agora lá. Quero saber se houve autorização e quais as necessidades de terem feito o corte, porque ao meu ver era só ter contratado uma draga”, disse o vereador.

“Tiraram quatro ou cinco, mas agora pararam e estão podando para fazer a limpeza. O local do corte das árvores estava muito sujo (o rio) e o operador achou necessário tirar para fazer a limpeza, porque se não tirasse, não ia dar para limpar aquele trecho”, explicou Mazoca.

- Publicidade -

Segundo ele, o corte da árvore é de ‘utilidade pública’ e por isso foi feito.

“Pretendemos arrumar a calçada e replantar árvores ali assim que terminarmos a limpeza do rio. Tinha pneu, muito lixo. O rio estava muito assoreado e ainda estamos trabalhando na limpeza, que não era feita de forma eficiente há 15 anos. Não é draga que utilizamos e sim uma escavadeira com haste longa. Onde dá para limpar, fazemos, alguns pontos não conseguimos acessar e não deu para limpar, mas com essa operação já vamos conseguir ajudar muito na questão do alagamento, algo que o Bairro dos Municípios pede muito”, alegou o secretário.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -