- Publicidade -
- Publicidade -
24.3 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Meta processada nos EUA, criminosos usam deepfake para golpes e o que importa no mercado

**META É ALVO DE NOVO PROCESSO NOS EUA**

Dezenas de estados americanos entraram com um processo contra a Meta nesta terça. Eles acusam a dona do Instagram de contribuir para uma crise de saúde mental de jovens por meio de suas redes sociais.

A ação judicial se soma a outras de autoridades contra big techs, que têm como pano de fundo os efeitos de um suposto vício em redes sociais em crianças e adolescentes.

- Publicidade -

A ACUSAÇÃO

Quarenta e um estados dos EUA e o Distrito de Columbia disseram que a Meta tem enganado repetidamente o público sobre os perigos de suas plataformas e induzido conscientemente crianças e adolescentes ao vício e ao uso compulsivo das plataformas.

Eles também alegam que a companhia promoveu suas plataformas para usuários com menos de 13 anos, que são proibidos de usá-las tanto pela lei federal quanto pelas políticas da companhia.

A DEFESA

A Meta disse estar decepcionada que os procuradores dos estados escolheram esse caminho “em vez de trabalhar de forma produtiva com empresas de todo o setor para criar padrões claros e adequados à idade para os muitos aplicativos que os adolescentes usam”.

Também afirmou que implementou diversas funcionalidades para melhorar o bem-estar dos jovens e aprimorar os controles dos pais sobre como seus filhos usam o produto.

A acusação dos estados americanos usa como base documentos internos vazados pela ex-funcionária Frances Haugen ao Wall Street Journal em 2021.

- Publicidade -

Uma das reportagens afirmava que a companhia sabia que o Instagram pode ser prejudicial à saúde mental de garotas adolescentes, mas não fez nada para mudar isso.

**GOLPES COM DEEPFAKE CRESCEM COM IA**

Estelionatários, depois de invadir contas em redes sociais, usam IA (inteligência artificial) para clonar traços e voz da vítima e publicar vídeos falsos.

O objetivo é enganar os seguidores daquela conta, ao recomendar “investimentos” ou vender produtos a preços baixos e que na verdade não existem.

ENTENDA

Essa tecnologia ficou conhecida nos últimos anos como deepfake. Seu uso está cada vez mais disseminado e enganoso com a adoção de plataformas de IA generativa.

É possível, por exemplo, copiar a voz de uma pessoa com apenas cinco minutos de áudio dela.

Nos EUA, o problema ficou escancarado quando vídeos do dono do canal MrBeast, o influenciador mais popular do mundo, foram alterados para oferecer iPhones em troca de valores irrisórios, como US$ 2.

QUANDO A ESMOLA É DEMAIS…

Para fugir desses golpes, a recomendação é sempre aumentar o desconfiômetro sobre ofertas muito boas para ser verdade.

Para captar se aquele áudio ou vídeo foi alterado ou não, a recomendação é analisar os detalhes: se o jeito de falar da pessoa é coerente, verificar a qualidade do áudio e vídeo (que costuma ter algum ruído em caso de golpe) etc.

**EM PODER DE COMPRA, BRASIL AINDA É OITAVO**

Apesar de o FMI (Fundo Monetário Internacional) projetar a economia brasileira terminando o ano como a nona maior do mundo, à frente do Canadá, o país deve ficar estagnado no ranking quando é considerada a paridade do poder de compra.

ENTENDA

Esse tipo de conceito leva em conta as diferenças no custo de vida dos países e costuma ser considerado como uma comparação mais justa para medir o desempenho relativo das economias.

Já a lista que considera os PIBs nominais em dólares pode mudar conforme a valorização ou desvalorização da moeda americana em cada mercado.

EM NÚMEROS

– 8º lugar é a posição do Brasil projetada para o fim do ano no ranking de paridade de poder de compra, estável em relação ao cálculo anterior, feito em abril;

– 9º lugar é o lugar previsto pelo FMI para o PIB brasileiro em dólares ao fim do ano, uma posição acima em relação à última projeção

Ainda no ranking nominal, a Alemanha ultrapassaria o Japão como terceira maior economia do mundo no fim do ano, diante da forte desvalorização do iene (moeda japonesa).

– Na lista de economias pela paridade do poder de compra, o Japão segue como o quarto, mas atrás de Índia, EUA e China –a líder nesse tipo de comparação.

**DÓLAR ABAIXO DE R$ 5**

Depois de uma disparada no último mês, quando chegou a encostar nos R$ 5,20, o dólar voltou a fechar abaixo dos R$ 5 nesta terça (24).

O principal motivo tanto para a alta quanto para o refresco de agora é o mesmo: os títulos do Tesouro americano.

ENTENDA

Os “treasuries” são semelhantes aos títulos do Tesouro Direto aqui no Brasil. Eles financiam a máquina pública e têm suas taxas e preços variando diariamente.

Seus rendimentos tinham disparado a partir da última reunião do Fed (Federal Reserve), quando os membros do banco central americano indicaram a possibilidade de um novo aumento nas taxas de juros neste ano.

Agora, os treasuries de dez anos, os mais monitoradas, caíram para 4,81% e se afastaram dos 5% da véspera.

O cenário de queda do dólar, porém, não está dado. Os investidores ainda aguardam dados sobre a economia americana, em especial números de inflação, para alinhar apostas sobre a política monetária americana.

O movimento de baixa da moeda nesta terça no Brasil também está atrelado ao avanço das commodities no exterior. Destaque para o minério de ferro, que foi o responsável por uma alta de 2,39% nas ações da Vale.

Os papéis da Petrobras subiram 1,27%, mas ainda longe de recuperar os 6% de perdas da segunda, quando a companhia soltou um comunicado que indicou um relaxamento da governança da companhia.

MAIS SOBRE EMPRESAS DA BOLSA

Nos EUA, as ações da Microsoft subiram 4%, e as do Google recuaram 6% no pós-mercado, numa reação à divulgação de seus balanços.

A empresa cofundada por Bill Gates registrou alta na receita acima da expectativa do mercado, enquanto a companhia conhecida pelo buscador decepcionou com os números de seu negócio de nuvem.

**O QUE MAIS VOCÊ PRECISA SABER**

REFORMA TRIBUTÁRIA

Relator da Reforma Tributária sinaliza fundo de R$ 60 bi para estados. Parecer deve ser divulgado nesta quarta-feira (25); Haddad não cita número, mas fala em ‘boa surpresa’ a governadores.

INDÚSTRIA

Acordo da Shein com a Coteminas inclui empréstimo de R$ 100 milhões. Conselho de administração da Santanense aprovou tomada de crédito em julho; grupo do presidente da Fiesp fez demissões e parcelou acertos.

ITAIPAVA

Justiça aprova plano de recuperação de dona da cerveja Itaipava. Maioria dos credores aceitou pagamento até 2035; empresa diz que aprovação permitirá retomada de investimentos para o verão.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -