- Publicidade -
- Publicidade -
22.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

168° da Quarentena – A Pandemia começa a ceder no Brasil

Por Hélvion Ribeiro

Escolhi a dedo esta imagem de um passarinho pousado num fio de luz – solitário – num fundo de céu azul intenso. Nem triste nem alegre. É o que é.

Compartilho parte do testemunho de um médico que coordenou o atendimento num hospital de campanha de Covid-19. É um depoimento grave, profundo, respeitoso, sofrido e com um fio de esperança.

- Publicidade -

Lágrimas rolaram. Conheço parte das pessoas que trabalharam ali. Sei de suas vidas. Muita luta e muito trabalho de alta qualidade. Sei dos seus princípios de vida, de sua tradição e experiência, testados arduamente na medicina.

Neste hospital eles fizeram direito, como em muitos outros.

Trabalharam duramente.

Houve sim, cerca de um óbito a cada dois dias.

Se alguém desejar, está no Facebook deste médico, na data de hoje.

Sobre o testemunho escrevi um depoimento:

É nos olhos destes guerreiros que se lê o clamor, a disposição, a força, a garra a coragem e o medo.

- Publicidade -

Vejo que os olhos daqueles que se dedicaram na linha de frente desta guerra, são diferentes.

O que estes olhos viram!?

Estes olhos continuam vivos e brilhantes, mas existe um véo que os recobre. É como se falassem: por que tanta dor, tanta maldade no mundo, tanta briga? E lá bem no fundo destes olhos, bem no fundo… tem uma pequena chama da sensação do dever cumprido, da caridade, do altruísmo e do amor ao outro.

Vocês fizerem tanto e tão bem que a seu modo, se ombrearam aos grandes compositores, aos grandes escultores, os grandes heróis, e se aproximaram mais dos grandes profetas .

Muito Obrigado.

Muito obrigado…

…muito obrigado …

“Um corredor vazio”

Dr. Everton Padilha Gomes

“O corredor da UTI no Hospital de Campanha de Combate ao Coronavírus em Guarulhos está silencioso. Os últimos pacientes tiveram alta.

Foram 152 dias, o primeiro hospital de campanha que abriu no Brasil, e um dos últimos que está fechando as portas.

Foi um momento único de convivência multidisciplinar entre médicos, enfermagem, fisioterapia, farmacêuticos, biomédicos, nutrição, limpeza, administrativos.

O sentimento é de uma mistura de emoções. Gratidão pelos quase 38 mil atendimentos à toda comunidade que pudemos servir, quase 87 mil exames realizados, pelas mais de 600 altas entre enfermaria e UTI. Foram números excelentes com uma mortalidade menor que 10%. Mas mesmo assim, sobra a inquietação e a solidariedade por aqueles que não puderam ser salvos.

A tristeza de termos tido colega de luta que sucumbiu à esta doença tão desafiante.

Passado este momento, nosso coração se volta emocionado aos exemplos de vida.

Como da esposa que passava de carro circulando ao redor da área do hospital, clamando à Deus em oração por seu esposo e por todos os pacientes e funcionários ali presentes.

Ao final recebemos o singelo presente dela de um CD de louvor. Da copeira que não somente distribuía a alimentação, mas também se preocupava em insistir que o paciente comesse “só mais um pouco, para se fortalecer”.

Cada comemoração por alta de um paciente, onde cada pessoa foi igualmente valorizada. Cada pessoa que ali recebeu não somente medicamento, mas afeto e nutrição espiritual.

Só posso dizer que foi uma enorme honra, uma das mais gratificantes humanamente, ter coordenado a UTI desta unidade, tendo ao meu lado…

A luta continua. Agora nos milhares de hospitais e serviços de saúde no país que ainda recebem pacientes com Covid.

Os hospitais de campanha foram um recurso emergencial e indispensável que esperamos em Deus que não voltem a ser necessários.

Resta ainda, um último sentimento. O da Esperança.

Esperança que tenhamos dias melhores, que esta pandemia passe. Que mantenhamos vivos os exemplos de carinho, solidariedade e amor cristão.

Que Deus abençoe a todos”.

Dr. Everton Padilha Gomes

Quem quiser, pode compartilhar.


Hélvion Ribeiro é dentista aposentado, reside há muitos anos em Balneário Camboriú e hoje divide seu tempo entre Balneário e Uribici
- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -