- Publicidade -
- Publicidade -
15.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

“Balneário Camboriú, turismo a custo zero” por Hélvion Ribeiro

Um amigo advogado e cartorário competente, diz que o turismo em Balneário Camboriú é barato. Concordo.

Hoje encontrei um cara no elevador com duas malas, falou: 

- Publicidade -

– Tô voltando pra Soroca! Fiquei cinco dias. Isto aqui é uma maravilha, o clima… se vive mais tempo. 

Explico porque é barato.

Se você deixar seu carro, ônibus, navio ou van e for para a Avenida Atlântica, o paraíso se abre.

Você pode ir tanto a pé como de carro. 

- Publicidade -

Começa o passeio lá na Barra Sul, sobe de elevador e vai  andando numa ponte/passarela maravilhosa – e grátis em cima do Rio Camboriú, em que se vê um harmonioso contraste com um monte de simples barcos de pesca de um lado e os iates luxuosos do outro.

Desce e vê uma porção de estilos de barcos pirata, esculturas e alguns personagens vestidos a rigor. Do outro lado dá para ver um carro antigo, da rua. Ali também é bonito apreciar os bondinhos, indo e voltando do morro preservado e da Praia de Laranjeiras. 

Tem um deck público de uns 500 metros e um bom parque infantil. E também os edifícios mais altos da América do Sul.

- Publicidade -

Então começando a praia mesmo, encontra mais de 100 quadras  de esporte com redes de vôlei públicas. 

De biquíni, roupa de ginástica, bermuda, ou qualquer uma, tudo isto pode ser aproveitado.

Se você prefere caminhar são 6 km até o outro lado, no Pontal  Norte, com outro deck para dentro do mar e mais outro margeando a costa. Há até uma academia pública ali, ao lado do Corpo de Bombeiros e se tiver atestado médico para ginástica, pode usar. Dá para apreciar a roda gigante e toda a Praia Central, que se abre num semicírculo parecendo querer  abraçar tanto o Morador como o Visitante.

Ainda esqueci de falar na Praça Almirante Tamandaré, onde tem dominó e canchas de bocha. Mas para jogar tem fila.

Trouxe o skate ou o patins, aproveita que ali tem espaço. 

Ahhhjaaáá,  esqueci que junto a beleza do mar tem a arquitetura  – em movimento – pelas diferentes alturas dos edifícios.

A paisagem humana então … é das mais bonitas do mundo.

De dia ou de noite tudo isto está disponível a custo zero.

Se você tiver alguma indigestão pode ser atendido no Posto de Saúde da Praia e sob atento olhar dos Salva Vidas, Policiais da Guarda Municipal ou Militar. 

Tem bancos para sentar em toda a Praia e chuveiros para tirar a areia se resolver entrar no mar, ou caminhar no calçadão.

Isto tudo é gratuito, num pequeno espaço que dá para ir a pé ou de carro, é bom em qualquer estação do ano.

Penso que há algumas cidades também fascinantes para turismo a custo zero, como Paris, Firenze e Rothenburg. Só que nestas… não tem mar nem ilha na frente.

Não posso deixar de dizer que se você está na Avenida Atlântica e olhar para frente, do outro lado fica a… África!

…segue a saga …

Hélvion Ribeiro é cirurgião dentista aposentado, mora em Balneário Camboriú e veraneia em Urubici

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -