- Publicidade -
- Publicidade -
23 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Polícia confirma que corpo encontrado em Florianópolis é de turista austríaco

A Polícia Científica de Santa Catarina confirmou nesta quarta-feira (1)que o corpo encontrado, no último domingo (29), é do turista austríaco Michael Lichtenegger, 40, que estava desaparecido há mais de duas semanas.

A identificação do corpo foi feita a partir da comparação da arcada dentária do cadáver com uma radiografia odontológica da vítima, obtida junto ao Consulado da Áustria, detalhou a polícia.

A Divisão de Odontologia Legal da Polícia Científica estabeleceu a comparação da radiografia com diversos tratamentos odontológicos identificados no cadáver, como implantes, próteses e tratamentos de canal. “Com base na unicidade da dentição humana, associando características da anatomia, de doenças bucais e tratamentos, é possível atestar com segurança a identidade da vítima”, diz nota do órgão.

- Publicidade -

Nesta terça-feira (31), a Polícia Civil, por meio da Polícia Federal, havia acionado a Interpol e o Consulado da Áustria para solicitar o envio de um prontuário com as digitais do turista austríaco.

O corpo deve ser liberado para os familiares na próxima terça-feira (7). Michael Lichtenegger foi visto pela última vez com vida no dia 19 de outubro, na praia da Joaquina (SC).

CORPO FOI ENCONTRADO SEM ROUPA

Os bombeiros foram acionados, no dia 29 de outubro, para o resgate de um corpo no costão norte da ilha conhecida como Moleques do Sul. Foi efetuado o resgate do corpo, que foi levado para a praia dos Açores.

O corpo estava sem vestes, não possuía nenhum documento e apresentava um elevado grau de deterioração, com o rosto completamente desfigurado.

Segundo a corporação, tais condições impedem a identificação oficial. Por isso, ainda não é possível afirmar que se trata do austríaco desaparecido.

MOCHILA DO TURISTA FOI LOCALIZADA

- Publicidade -

A mochila do turista austríaco Michael Lichtenegger foi encontrada embaixo de um deck na praia da Joaquina (SC). Segundo a polícia, esse foi o local onde o estrangeiro foi visto pela última vez.

Dentro da mochila, a polícia encontrou um celular, roupas, caderno de anotação, carteira com cartões de crédito e um documento de identificação.

À reportagem, o delegado Wanderley Redondo relatou que a mochila foi encontrada no dia 22 de outubro, por uma pessoa que passava pelo local. “Estava acontecendo um campeonato de surf e alguém a viu. Os organizadores anunciaram no microfone para saber de quem seria a mochila, mas ninguém apareceu”, explicou.

No dia 23, os pertences do turista foram entregues em uma delegacia.

Para o delegado, o fato de a mochila ter sido localizada com todos os pertences corroboram com a linha de investigação de que Michael Lichtenegger pode ter se afogado. Apesar disso, ele esclareceu que a polícia não descarta outras possibilidades. “Eu tenho 99% de certeza de que ele foi mergulhar próximo ao costão, uma região perigosa, com o mar agitado”, contou.

Antes de desaparecer, o estrangeiro ficou algumas horas em um bar na praia. Wanderley Redondo destacou que o turista chegou a conversar com mulheres que estavam no mesmo estabelecimento. “Ele bebeu um pouco e tomou dois cafés”, afirmou.

Michael Lichtenegger pediu ajuda para falar com a garçonete, tirou fotos com esse grupo de mulheres e chegou a perguntar se era perigoso mergulhar na região do costão, segundo o delegado. “Elas perguntaram se ele estava louco de mergulhar naquela região, e disseram que ali não era um local seguro”.

(UOL/FOLHAPRESS)

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -