- Publicidade -
- Publicidade -
29 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Ação Por Elas 2023 será lançado nesta quinta-feira, na Câmara de Balneário Camboriú

A edição de 2023 do programa Ação Por Elas, criado pela vereadora Juliana Pavan através da Procuradoria da Mulher, da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, será lançado nesta quinta-feira (2), às 18h, em evento aberto ao público. 

O primeiro Ação Por Elas do ano será em maio, no Bairro São Judas Tadeu. 

O foco do programa é levar toda a rede de apoio, de combate à violência doméstica, para os bairros da cidade.

- Publicidade -

A procuradora e vereadora Juliana Pavan conta que, na tarde de segunda-feira (27), se reuniu com o Grupo de Proteção à Mulher (GPM) da Guarda Municipal e com a Rede Catarina, da Polícia Militar, onde ficou sabendo que o bairro com maior incidência de casos de violência contra a mulher é o Centro de Balneário Camboriú. 

Juliana aproveitou para convidar os policiais e guardas para participarem do lançamento do Ação Por Elas 2023 e apresentarem os números de atendimentos de 2022 e 2023, o que irá acontecer. 

“Precisamos tornar público os índices de violência doméstica na nossa cidade para a sociedade abraçar a causa e divulgar os números de denúncia, o que fazer quando se deparar com uma situação, como ajudar… a sociedade precisa estar amparada para saber o que fazer com relação a violência doméstica”, explica.

O lançamento do Ação Por Elas 2023 será às 18h e é gratuito e aberto ao público. 

Na ocasião, fora a apresentação da GM e PM, serão prestadas contas das ações de 2022 e o planejamento deste ano, além de uma apresentação da cantora gospel Sarah Raquel. 

“O primeiro Ação Por Elas vai ser no São Judas, em maio, mas ainda estamos vendo onde será feito, pois o centro comunitário está fechado e sem manutenção”, diz.

Mês da Mulher: roda de conversa sobre a mulher na política

Juliana também aproveita para convidar o público para o evento que fará na Câmara no dia 17 de março (sexta-feira), às 19h, em lembrança ao Mês da Mulher. Na ocasião, haverá uma roda de conversa com a advogada e ex-juíza substituta do TRE/SC, Ana Cristina da Rosa Grasso, sobre a realidade da participação das mulheres na vida política nacional, com ênfase em como melhorar o panorama. 

- Publicidade -

“O objetivo é ir além do debate sobre violência doméstica, mas incentivar também as mulheres a participarem do meio político, falando das oportunidades e que é muito importante a participação feminina, já que muitas mulheres começaram a se interessar sobre política, e temos que incentivá-las a entrar, pois ano que vem tem eleição”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -