- Publicidade -
- Publicidade -
26.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Audiência Pública irá debater Assédio Moral e Sexual na Câmara Municipal de Itajaí

Atividade será promovida na Câmara de Vereadores de Itajaí e presidida pela vereadora Aline Aranha

No dia 20 de março (segunda-feira), a vereadora Aline Aranha irá presidir uma Audiência Pública na Câmara de Vereadores de Itajaí, para debater o Assédio Moral e Sexual, após as denúncias feitas em rede nacional pelas servidoras da Unidade Básica de Saúde de Itajaí. 

O caso dá corpo para uma realidade numerosa de casos de assédio em todo país. 

Um levantamento produzido pela empresa de gestão de recursos humanos Mindsight revelou que 97% das vítimas sequer denunciam o crime, a pesquisa ouviu 11 mil pessoas.

- Publicidade -

A Audiência Pública acontecerá na Plenária da Câmara Municipal e reunirá na mesa a Promotora de Justiça, Dra. Cristina Balceiro da Motta; a Delegada da Polícia Civil, Dra. Vivian de Andrade Matos; o Agente da Polícia Civil, Fernando Guimarães Neto; a Presidente da Comissão de Assuntos Trabalhistas da OAB/SC, Dra. Nahyra Ferreira dos Santos; a Delegada de Polícia Federal e integrante do instituto PROVÍTIMA, Dra. Paula Mary; Embaixador do instituto PROVÍTIMA e Presidente do instituto Henry Borel, Leniel Borel de Almeida Júnior; Gerente de Projetos Casa das Anas, que acolhe vítimas em situação de violência doméstica, Mariana Torres Roveda; a jornalista e vítima de agressão com caso em aberto, Heloisa Gomes; a Psicóloga clínica e docente da Univali, Marina Cobertta, a guarda municipal da Guarda de Proteção a Crianças, Adolescentes, Mulheres e Idosos de Itajaí (GPCAMI), Adrielle Souza e a Presidente do Instituto Vítimas Unidas, Maria do Carmo; Mirian Acervo, Artista Plástica.

A audiência é importante para debater o volume de casos não denunciados que sofrem retaliações como demissão em ambiente de trabalho, além daqueles que não passam pela denúncia devido ao medo das vítimas. 

A composição da mesa dá importância às autoridades e profissionais que lidam diretamente com casos dessa natureza para propor meios de mudar o cenário local e até nacional.

“O medo de denunciar para mim é a pior parte após a vítima passar pelo assédio, pois é somente através dela que podemos acabar com essa realidade tão entristecedora da nossa sociedade. Com a audiência pública poderemos ter uma panorama do cenário de assédio e buscar meios mais eficazes para que as pessoas não tenham mais medo de fazer a denúncia”, fala a vereadora Aline Aranha. 

A Audiência Pública é aberta para comunidade, que poderá fazer perguntas aos componentes da mesa para contribuir no debate. Ressaltando que a audiência é

importante para não deixar os casos caírem no esquecimento e para contribuir com a reflexão sobre o tema.

Serviço

  • Audiência Pública sobre Assédio Sexual e Moral 
  • Dia: 20 de março de 2023
  • Horário: 19h
  • Local: Plenária da Câmara de Vereadores de Itajaí
- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -