- Publicidade -
- Publicidade -
20.7 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Câmara Municipal aprova projeto para combater as fake news nas escolas de Balneário Camboriú

A Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú aprovou, na sessão de quarta-feira (26), projeto da vereadora Nena Amorim que institui a campanha de conscientização, orientação e combate às fake news, a ser realizada anualmente no mês de setembro, em escolas da cidade. 

A vereadora defende que muitos adolescentes estão sendo prejudicados por mentiras difundidas por colegas, principalmente através das redes sociais.

Campanha vai além da política: “Já vitimou pessoas”

Nena contou que a ideia do projeto veio como uma orientação sobre o perigo das fake news nas escolas, fugindo do âmbito político – já que, normalmente, quando se fala em notícias falsas a maioria das pessoas liga com política. 

“O objetivo do projeto é falar das fakes news em forma de campanha ou futuramente em uma matéria, nas escolas de Balneário. O objetivo é informar e conscientizar a população num todo, mas principalmente nas escolas, pois é um tema que vem ganhando visibilidade e que já vitimou pessoas, a exemplo da mulher espancada após boatos em rede social, que morreu no Guarujá, em SP. Ela foi agredida após ser acusada de praticar magia negra com crianças e era mentira”, explicou.

- Publicidade -

Caso real: duas meninas foram vítima de notícia falsa difundida pelas redes sociais

A vereadora relatou que em escolas de Balneário foi informada que alunos não praticam mais o ‘tradicional’ bullying uns contra os outros e sim ameaçam que vão implantar fake news e que é perigoso porque, através da internet, ‘dissemina rápido igual pólvora’. 

“Espero que o prefeito Fabrício Oliveira sancione para que possamos levar para as escolas o quanto fake news é um ato perigoso, para que os adolescentes tenham consciência. Um caso que estou acompanhando e que me chocou foi que fizeram um perfil falso sobre duas meninas que estariam namorando e não era verdade”, disse, acrescentando que uma das vítimas estava apaixonada por um menino, que terminou o relacionamento.

As duas garotas, de Balneário, saíram do colégio, uma não contou para a família o que havia acontecido, só chorava e não se alimentava, mas acabou relatando para a psicóloga sobre a fake news que havia sido vítima. Já a outra não recebeu acompanhamento psicológico e a família teria percebido alterações em seu comportamento. 

“A mãe disse que ela está agressiva e que não quer estudar. Eram duas meninas normais que sofreram com fake news. Elas não eram um casal, foi uma mentira e algo muito injusto”, acrescentou a vereadora.

“A internet não é terra sem lei”

Nena disse que espera alcançar os adolescentes da cidade e conscientizá-los a não agir dessa forma e também a conferir a fonte antes de publicarem algo nas redes sociais. 

“Eles vão falar para os familiares também, repassando a informação sobre a importância de verificar a fonte e não compartilhar conteúdo por impulso. A internet não é terra sem lei e o infrator pode ser penalizado por injúria, calúnia ou difamação, pode sim ser penalizado por soltar informação falsa”, completou.

Entrega de moções

Leila Crócomo homenageada na Câmara (Foto Márcio Gonçalves)

No início da sessão, foi feita entrega de 11 moções. A Moção de Aplauso 108/2023, da vereadora Juliana Pavan (PSDB), à Leila Crócomo, por sua atuação como secretária de Saúde do município de Balneário Camboriú por quase três anos.

Servidores do PA da Barra receberam moção de congratulações (Foto Márcio Gonçalves)

O vereador Asinil Medeiros (PL), entregou moções de congratulações para servidores da Unidade de Pronto Atendimento da Barra pelo excelente trabalho desempenhado: a 98/2023, ao técnico de enfermagem Joilson da Silva Guedes; a 99/2023, à recepcionista Rafaela de Oliveira Nunes; a 100/2023, ao guarda Palmiro da Silva; a 102/2023, ao coordenador de Raio-X Adriano Silva; 103/2023, ao enfermeiro Bruno Silvano Tonon; a 105/2023, à coordenadora Bruna Piacessi; a 106/2023, ao enfermeiro Everton Dutra dos Santos, e a 107/2023, à diretora Aline Leal.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -