- Publicidade -
16.7 C
Balneário Camboriú

Chefe regional da Celesc foi ao Legislativo mas vereadores esperavam o gerente de Balneário Camboriú

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O gerente regional da Celesc, Pedro Paulo Molleri, esteve na tribuna legislativa nesta terça-feira (24), atendendo requerimento do vereador Omar Tomalih. Na realidade, os vereadores queriam ouvir o gerente da Celesc de Balneário Camboriú, mas não foram atendidos.

“A convocação foi para o gerente local, mas ele não atende vereadores, nem ligações e nem requerimento, para vir à Câmara”, disse Tomalih.

Questionamentos

Molleri foi questionado sobre os acidentes ocorridos em 2 e 3 de julho deste ano, na subestação da Celesc na Praia Brava (Itajaí), e sobre outros assuntos relativos ao fornecimento de energia em Balneário Camboriú, e respondeu a questionamentos dos vereadores.

“A queda de energia teria acontecido por causa do furtos dos cabos conforme eles alegaram, então perguntamos se existe algum backup para estes casos. Também perguntamos o que a Celesc investiu nos últimos anos para acompanhar a forte demanda de crescimento de Balneário Camboriú, porque eles arrecadam muito, mas investem pouco aqui”, disse Tomalih.

Outra questão que o vereador citou foi sobre os cabeamentos, um projeto que começou com ele e o vereador Bola Pereira.

“Hoje em dia infelizmente a cidade está um caos com esses cabeamentos em tudo que é canto. A Celesc coloca postes no  território do município, é uma lei federal, e cada ponto, de cada empresa que puxa o cabo através dos postes deles, tem que pagar uma taxa para Celesc. Então a responsabilidade não é das empresas, mas deles”, segue Tomalih. 

Outro assunto foi sobre corte de energia. O vereador disse que muitas pessoas estão reclamando que a Celesc leva mais de 48 horas para religar um corte por falta de pagamento. A Celesc negou, disse que a religação é feita no máximo em 24h no perímetro urbano e 48h no rural e interior.

- Publicidade -

Tomalih agradeceu a presença do gerente regional, disse que ele esteve ano passado na Câmara e sempre atende muito bem os vereadores.

“Contudo, infelizmente, saímos sem muitas respostas e insatisfeitos, pela falta de atenção e consideração do atual gerente local da Celesc, que não atende ligações nem pedidos de reuniões. É um descaso”, finalizou Tomalih.

Projetos aprovados

Os vereadores aprovaram em redação final dois projetos do Executivo na sessão ordinária desta terça-feira (24).

O Projeto de Lei Ordinária 82/2021 autoriza o Executivo a realizar Concessão de Direito Real de Uso, de forma onerosa, de 2.100 m², parte integrante de uma área maior (de 3.409,37 m²) da Passarela da Barra, mediante a realização de processo licitatório. O PL foi aprovado com 17 votos favoráveis e uma abstenção e segue para sanção do prefeito.

- Publicidade -

O 93/2021 altera e acrescenta dispositivos que especifica à Lei Municipal nº 4.246/2019, a qual regulamenta a instalação e utilização de extensão móvel temporária de passeio público, através de plataformas com mobiliários urbanos denominadas “parklets”. O projeto foi aprovado pela unanimidade dos vereadores, e segue para sanção do prefeito.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -