- Publicidade -
- Publicidade -
26 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

‘Esta Casa não referendará nada que atente contra democracia’, diz Lira

Em seu primeiro discurso após ser reeleito presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) defendeu a democracia e afirmou que a Casa não irá referendar nenhum ato, discurso ou manifestação que atente contra a democracia. Segundo ele, as eleições nas duas Casas do Congresso nesta quarta-feira, 1, a reabertura dos trabalhos no Poder Judiciário e o funcionamento do Executivo são uma demonstração da democracia brasileira.

“Esta Casa não acolherá, defenderá ou referendará nenhum ato, discurso ou manifestação que atente contra a democracia. Quem assim atuar, terá a repulsa deste Parlamento, a rejeição do povo brasileiro e os rigores da lei. Para aqueles que depredaram, vandalizaram e envergonham o povo brasileiro haverá o rigor da lei”, disse.

Em um discurso duro contra os atos de vandalismo registrados em Brasília em 8 de janeiro, Lira afirmou que não há mais espaço para aqueles que atentam contra os Poderes e defendeu que os envolvidos sejam punidos com rigor da lei. “Aos vândalos e instrumentadores do caos que promoveram o 8 de janeiro passado, eu afirmo: no Brasil, nenhum regime político irá prosperar fora da democracia. Jamais haverá um Brasil sem eleições livres e representantes escolhidos pelo voto popular. Jamais haverá um Brasil sem liberdade.”

- Publicidade -

“Este 1º de fevereiro representa muito mais que a abertura de uma nova legislatura. Este primeiro de fevereiro de 2023 é a prova de que o Brasil é uma democracia madura, preparada e feita por uma ampla maioria de pessoas que luta e defende a liberdade, o direito ao contraditório, a esperança num futuro de prosperidade e na melhoria de vida do povo brasileiro.”

Lira foi reeleito com 464 votos, um recorde de votação. Após a divulgação do resultado, Lira iniciou seu discurso agradecendo a todos os deputados e deputadas e seus concorrentes, Chico Alencar (Psol) e Marcel Van Hattem (Novo-RS), ressaltando a importância do processo democrático.

“Mais do que um reconhecimento a uma dinâmica de trabalho, o resultado desta eleição é a demonstração concreta de que, na boa política, é possível divergir, debater, mas ao final construir consensos, decidir e atuar, sempre em prol do Brasil”, afirmou, emocionado, ao citar a ausência de seu pai, Benedito de Lira, que passou mal durante a sessão pela manhã.

Lira também reforçou seu compromisso de um mandato aberto para discussões e afirmou que todos os parlamentares terão voz. “Esse foi meu compromisso fundamental que agora faço questão de renovar com cada um de vocês, parlamentares de legislaturas passadas e deputados que iniciam agora seus mandatos. Esta tribuna aqui seguirá aberta, plural e sempre amplificando os anseios de cada cidadão por nós representados.”

(Por Marlla Sabino e Iander Porcella/AE)

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -