- Publicidade -
- Publicidade -
18.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Fake news sobre o RS foi pauta na Câmara de Balneário Camboriú

A situação vivenciada pelo Rio Grande do Sul foi citada na tribuna da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú na sessão de quarta-feira (8), mais especificamente as fake news ligadas ao que lá acontece, como caminhões sendo impedidos de chegar ao RS e ainda multas para quem está dirigindo jet ski ou barco sem ter habilitação – tudo isso já foi desmentido. Além dos vereadores citados nesta matéria, muitos outros elogiaram e destacaram a importância do apoio ao Estado vizinho.

O vereador Lucas Gotardo utilizou a tribuna para dizer que o empresariado (citou Neymar Junior, Pablo Marçal e Luciano Hang) está salvando o Rio Grande do Sul e criticou a burocracia do estado, que só estaria atrapalhando, em sua visão. Gotardo destacou mais de uma vez que os empresários ‘que são demonizados’ estão fazendo o trabalho do Estado e que o governo é ineficaz (falou isso de um modo geral, sem especificar qual governo). Ele pontuou também que, como guarda-vida, trabalhou em enchentes que afetaram a região e que sabe o quanto é difícil esse momento. 

Depois, Anderson Santos usou seu tempo de fala para criticar Lula e a ANTT, exibindo o vídeo do governador Jorginho Mello com o membro da Defesa Civil, onde revelou que houve aplicação de multa por excesso de peso nos caminhões e evasão. Anderson afirmou que o Governo Federal está abordando lanchas e jet ski que estão fazendo doação, que estão cobrando habilitação, e ainda relembrou que chamavam o ex-presidente Jair Bolsonaro de genocida, mas que enquanto o RS sofria, a Globo exibia o show da Madonna. 

- Publicidade -

O vereador ainda comparou toda a situação com a vacinação da Covid e pontuou a demora para a vacina da dengue chegar ao SUS, e também afirmou que os voluntários, como os de Balneário Camboriú, estão fazendo mais do que o governo.

Por fim, quem usou a tribuna foi Eduardo Zanatta, que explicou o que era competência estadual e federal, e disse tudo aquilo que já havia sido desmentido pelos próprios órgãos, como a mentira sobre o bloqueio de caminhões (citou o caso da Bread King, que desmentiu que foi parada, conforme matéria publicada pelo SBT) e sobre a cobrança de habilitação nos resgates. 

“Essa desinformação custa vidas nesse momento que deveria ser de união e solidariedade. O que vi na tribuna foi um nível de desinformação baixa, mesquinha e egoísta. Essa minha fala é a mais envergonhada que faço durante o meu mandato, porque não é possível que chegamos nesse nível enquanto pessoas estão morrendo e esperando ser resgatadas, porque todos os esforços estão sendo feitos. O momento é de união, de salvar vidas”, afirmou.

Ao jornal, Zanatta salientou que solidariedade não tem cor ou bandeira partidária e usar isso é muito baixo. 

“Entreguei para o Anderson a nota oficial da ANTT e a nota da Bread King desmentindo que o caminhão tinha sido notificado ou multado. Ele disse assim: “agência PT”, sendo que era a nota da própria empresa que estava levando doações. Isso foi fora do microfone”, acrescentou.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -