- Publicidade -
24.2 C
Balneário Camboriú

Gotardo questiona postura da prefeitura sobre ocupação irregular com mais de 200 casas

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O vereador Lucas Gotardo (Novo) protocolou um pedido de informação sobre a atuação do Poder Executivo frente ao loteamento conhecido como Vila Fortaleza. 

A área fica na encosta de um morro, em uma área de preservação, no Bairro São Judas Tadeu. Sob a negligência de diversas gestões se transformou em um loteamento clandestino consolidado, com mais de 200 casas. Um ambiente sem infraestrutura pública, sem esgoto e sem ligações regulares de luz.

“Uma das soluções possíveis é seguir com o acordo proposto pelo Ministério Público entre as partes que estão envolvidas no processo judicial. Não é o ideal, mas é uma saída possível dentro do atual cenário. Por isso cobramos para que a Prefeitura se posicione se vai aceitar o acordo ou não. Caso não aceite, é preciso que apresente o plano alternativo para resolver a situação, pois uma coisa é certa: deixar do jeito que está não dá”, declara Gotardo.

No pedido ele questiona quatro pontos:

- Publicidade -

1-Que ações e diretrizes estão sendo tomadas das famílias já alocadas na ocupação irregular do lugar conhecido como Vila Fortaleza?

2-Quanto aos trâmites internos do Poder Executivo, quais são os andamentos para adesão ou não adesão do Termo de Acordo apresentado pelo MPSC

3-O Poder Executivo de Balneário Camboriú está tomando ações para frear novas ocupações na localidade Vila Fortaleza?

- Publicidade -

4-Há estudos sobre mapeamentos atualizados de áreas ocupadas irregularmente no Município de Balneário Camboriú?

Pelas redes sociais, Gotardo fez um resgate histórico da situação: https://www.instagram.com/p/CSpo_4srlXp/

Texto: Daniele Sisnandes

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -