- Publicidade -
- Publicidade -
22.9 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Vereador Meirinho propõe CPI para investigar saneamento e balneabilidade em Balneário Camboriú

Ele quer uma informação segura para a população, porque os resultados do IMA/SC e da Emasa não ‘batem’

Ecoando manifestações da sociedade, o vereador André Meirinho propôs nesta quarta-feira (22) a abertura de Comissão Parlamentar de Investigação (CPI) sobre deficiências da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) e seus reflexos na balneabilidade da praia central.

A Emasa tem problemas técnicos que levaram a falhas graves no tratamento do esgoto, que podem ter impactado na praia central, que passou todo o verão imprópria para banho na maioria dos pontos.

Uma obra mal executada na estação de tratamento, causou prejuízo direto de R$ 4 milhões e mais R$ 2,5 milhões em multas aplicadas pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA).

- Publicidade -

Existe descontentamento de diretores e pessoal de carreira, porque o gerente de operações, apesar de todos os problemas, é afilhado de um político e mantido no cargo por decisão pessoal do prefeito Fabrício Oliveira.

O vereador Meirinho lembrou que divergências entre análises de balneabilidade feitas pelo IMA e a Emasa, estão prejudicando a cidade. 

Dias atrás o Observatório Social, OAB, Acibalc, Sindisol, Conseg, Sindilojas e o Comitê da Bacia do Rio Camboriú escutaram técnicos do IMA para entender a realidade e querem se reunião com o prefeito para exigir providências, mas o encontro até o momento não foi marcado.

Para abrir a CPI são necessárias 7 assinaturas, e não há certeza de que o vereador Meirinho tenha êxito porque, em troca de cargos na máquina pública, a oposição trocou de lado e agora faz parte da base de apoio do prefeito.

Vereador Meirinho (Foto Kattiúcia Villain)

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -