- Publicidade -
- Publicidade -
30.7 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Vereador protocola projeto para distribuição gratuita de medicamentos à base de cannabis em Balneário Camboriú

Reunião pública que discutiu a importância dos medicamentos e óleo de CBD aconteceu quinta-feira, na Câmara de Balneário Camboriú

O vereador Eduardo Zanatta promoveu, na noite de quinta-feira (23), na Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, uma reunião pública onde debateu com especialistas e comunidade a importância dos medicamentos e óleo à base de cannabis para autismo e doenças neurodegenerativas, como Alzheimer, Parkinson e fibromialgia. 

Vereador Zanatta protocolou projeto para distribuição do medicamento (Gabinete Eduardo Zanatta)

Mais de 100 pessoas participaram do evento. 

Zanatta também protocolou um Projeto de Lei que prevê a distribuição gratuita de medicamentos à base de cannabis em Balneário Camboriú.

- Publicidade -

Relatos de quem usa os medicamentos: crianças, jovens e idosos

Estiveram presentes a presidente da AMA Litoral, Catia Purnhagen Franzoi, o professor de Neurologia da UFSC, Paulo Bittencourt, especializado no tema, a deputada estadual Paulinha, autora do PL que prevê distribuição dos medicamentos à base de CBD gratuitamente em SC, o presidente da Santa Cannabis, Pedro Sabaciauskis e a farmacêutica especialista em plantas medicinais Adriana Russowski. 

Muitos moradores também participaram, pessoas de diversos setores da cidade e de várias faixas etárias – crianças, jovens e idosos. 

Chamou a atenção uma moradora da cidade, de 80 anos, que possui artrite e artrose. 

Ela ficou sabendo dos efeitos positivos dos medicamentos à base de cannabis para as doenças e solicitou ao médico a receita, mas em um primeiro momento ele negou, e só depois de um tempo aceitou, entendendo a importância. 

A moradora relatou que nos últimos três anos utiliza os medicamentos e consegue desempenhar suas atividades cotidianas como se não tivesse a doença.

Outro depoimento importante foi o de Pedro Sabaciauskis, presidente da Santa Cannabis, que é a federação brasileira e que foi fundada em SC. Ele relatou que começou a buscar pelo medicamento para a avó dele, que tinha Parkinson grave e em pouco tempo de uso começou a retomar sua rotina normal. 

Hoje, a Santa Cannabis tem autorização judicial para produzir a planta e distribuir o óleo de CBD para aproximadamente quatro mil associados por um preço abaixo do mercado – entre R$ 200 e R$ 300.

- Publicidade -

Vereador destaca importância de gratuidade nos medicamentos e óleo

O vereador e proponente da reunião pública, Eduardo Zanatta, destacou a importância da participação da comunidade. 

Pudemos escutar diversos depoimentos de pessoas que fazem uso medicinal da cannabis, do óleo de CBD, e como isso mudou e garantiu qualidade de vida depois do diagnóstico da doença, principalmente doenças neurodegenerativas”, disse. 

Zanatta protocolou o seu PL, que agora irá tramitar na Câmara de Vereadores da cidade.

“Quero criar a política municipal de distribuição desses medicamentos, pensando nos moradores que às vezes não têm condições de comprar. Hoje, tem medicamento à base de cannabis por R$ 2.500,00. Se você consegue importar (a Anvisa permite), você paga entre R$ 800 e R$ 1.200. Se está dentro do modelo associativo (como Santa Cannabis) conseguem entregar óleo por R$ 200 a R$ 300, mas com a desigualdade de renda que temos, queremos garantir que seja política pública de saúde, que moradores tenham acesso a esse medicamento que comprovadamente tem dado resultado para Alzheimer, Parkinson, autismo, epilepsia, fibromialgia, ansiedade, depressão…”, acrescentou, citando um depoimento que o emocionou: de uma professora da rede municipal de ensino que tinha crises de dor por conta da fibromialgia e usa óleo e pomada de CBD e consegue se manter ativa, dando aula em Balneário.

Zanatta citou a presença de políticos, como a deputada Paulinha e ainda os vereadores de Balneário, Alessandro Kuehne ‘Teco’ e André Meirinho, para quem já pediu apoio ao seu projeto. 

“Saí feliz, é o tipo de atividade que mostra para o que serve o mandato parlamentar, para a população e com a população. Mesmo com partidos diferentes, entendemos que é assunto de saúde pública e precisamos avançar para garantir dignidade das pessoas”, completou.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -