- Publicidade -
- Publicidade -
23.9 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Vereadora Juliana segue Procuradora da Mulher, em Balneário Camboriú, com projetos novos

A vereadora Juliana Pavan segue Procuradora da Mulher, pela Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú por mais dois, tendo agora como subprocuradora a vereadora Nena Amorim, que está substituindo Marcelo Achutti, que assumiu como secretário de Educação.

Ação Por Elas pode virar permanente

Ao Página 3, Juliana disse que se sente ‘muito honrada’ em ser escolhida novamente como Procuradora da Mulher e diz que isso mostra que fez um bom trabalho nos dois anos.

A novidade é que o projeto que Juliana criou, o Ação Por Elas, que leva toda a rede de apoio à mulher nos bairros da cidade, pode virar um programa em Balneário. 

- Publicidade -

“Apresentei uma indicação para a mesa diretora da Câmara. Realizei um projeto de lei para que o Ação Por Elas seja permanente pelos bairros. A Procuradoria trabalhou nestes dois anos como um elo entre as entidades públicas e parceiros para sincronizar as informações e ações em conjunto, por isso apresentei este projeto de lei para que seja dada a continuidade nas ações nos próximos anos”, diz.

A vereadora celebra que, pelo menos pelo tempo que Achutti ficar à frente da Educação, terá consigo uma parceira na causa – a vereadora suplente Nena Amorim. 

“Fiquei muito feliz! Já entrei em contato com ela no mesmo dia, já conversamos. É muito bom ter alguém do meu lado, somando forças. A Nena já me apresentou a ideia de levarmos ao Ação Por Elas algo focado também no meio ambiente e no atendimento ao consumidor, através do Procon, e achei muito bacana. Ter a Nena ao meu lado vai trazer um impulso a mais, conseguiremos trazer ainda mais novidades em 2023”, salienta.

Mais espaço para as mulheres em pauta

A vereadora quer levar o Ação Por Elas a bairros que ainda não foram visitados. O lançamento da edição deste ano será em 2 de março, na Câmara de Vereadores. Além disso, Juliana pretende também fazer um evento para falar da importância das mulheres ocuparem espaços e lugares de poder. 

“Espero conseguir despertar nas mulheres esse interesse, encorajar e capacitar para até mesmo participarem das eleições de 2024 ou então de associações de moradores… mas que ocupem esses lugares, precisamos de mais mulheres na vida pública, pois a Procuradoria não é para tratar somente do combate à violência doméstica, mas também para incentivar as mulheres a ampliarem os seus conhecimentos”, afirma, citando que desejava fazer o evento ainda em 2022, mas que pela proximidade com o período eleitoral acabou deixando para 2023.

Projeto com a Polícia Civil

Outra novidade para o ano de 2023 é que a Procuradoria da Mulher fará um projeto diretamente com a Delegacia de Proteção à Criança, Mulher e Idoso (DPCAMI), onde irão aos bairros conversar diretamente com as mulheres sobre a violência doméstica. 

“Pois no Ação Por Elas acaba sendo mais dinâmico, não focando somente nisso, e com esse bate-papo falaremos diretamente sobre a violência doméstica e a importância da denúncia. Eles nos convidaram e super topamos”, acrescenta.

- Publicidade -

Mulheres que querem saber mais sobre o serviço realizado pela Procuradoria da Mulher podem procurar diretamente a vereadora e procuradora Juliana Pavan, que se coloca à disposição da comunidade para atendimentos, sugestões e tirar dúvidas.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -