Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Balneário Camboriú e Santa Catarina vivem o caos da covid-19

Faltando poucos dias para a temporada todo o litoral é área gravíssima para transmissão da doença

Sábado, 28/11/2020 6:07.

Publicidade

Balneário Camboriú chegou nesta sexta-feira, 27, à lotação total da UTI para covid-19 do Hospital Municipal Ruth Cardoso e com perspectivas sombrias porque a UTI do Hospital Marieta está com sua maior lotação desde o início da pandemia, 45 leitos ocupados e apenas 15 vagos para atender as 11 cidades da região.

Toda a região da Amfri, todo o litoral e praticamente todo o Estado estão enquadrados em estado gravíssimo para transmissibilidade da doença.

Na Amfri, foram 34 mortes em uma semana e a quantidade de doentes aumentou 42% o que é um indicativo seguro que haverá mais mortes e doentes nas próximas semanas se não forem tomadas medidas de contenção.

Nas 24 horas que antecederam a tarde de ontem, morreram 59 pessoas em Santa Catarina, foram 3.667 desde março.

Quase 90% dos leitos de UTI do Estado estão tomados, a segunda onda da doença avança velozmente sobre a estrutura de saúde, diante da imobilidade de prefeitos e da vice-governadora que assistiram o descontrole da pandemia sem adotar medidas concretas de distanciamento social e fiscalização, as únicas formas de deter a covid-19 no momento.

Nesta sexta-feira, o Ministério Público de Balneário Camboriú pressionou o sindicato dos hotéis, restaurantes, bares e similares para que seus associados, em especial as casas noturnas, respeitem as regras de contenção da doença o que é pouco provável que ocorra.

O governador Carlos Moisés, inocentando no processo de impeachment, retornou ao cargo ontem e poderá tratar a doença com mais responsabilidade do que sua antecessora, Daniela Reinehr que chegou a liberar as aulas num Estado tomado pela pandemia.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Balneário Camboriú e Santa Catarina vivem o caos da covid-19

Faltando poucos dias para a temporada todo o litoral é área gravíssima para transmissão da doença

Publicidade

Sábado, 28/11/2020 6:07.

Balneário Camboriú chegou nesta sexta-feira, 27, à lotação total da UTI para covid-19 do Hospital Municipal Ruth Cardoso e com perspectivas sombrias porque a UTI do Hospital Marieta está com sua maior lotação desde o início da pandemia, 45 leitos ocupados e apenas 15 vagos para atender as 11 cidades da região.

Toda a região da Amfri, todo o litoral e praticamente todo o Estado estão enquadrados em estado gravíssimo para transmissibilidade da doença.

Na Amfri, foram 34 mortes em uma semana e a quantidade de doentes aumentou 42% o que é um indicativo seguro que haverá mais mortes e doentes nas próximas semanas se não forem tomadas medidas de contenção.

Nas 24 horas que antecederam a tarde de ontem, morreram 59 pessoas em Santa Catarina, foram 3.667 desde março.

Quase 90% dos leitos de UTI do Estado estão tomados, a segunda onda da doença avança velozmente sobre a estrutura de saúde, diante da imobilidade de prefeitos e da vice-governadora que assistiram o descontrole da pandemia sem adotar medidas concretas de distanciamento social e fiscalização, as únicas formas de deter a covid-19 no momento.

Nesta sexta-feira, o Ministério Público de Balneário Camboriú pressionou o sindicato dos hotéis, restaurantes, bares e similares para que seus associados, em especial as casas noturnas, respeitem as regras de contenção da doença o que é pouco provável que ocorra.

O governador Carlos Moisés, inocentando no processo de impeachment, retornou ao cargo ontem e poderá tratar a doença com mais responsabilidade do que sua antecessora, Daniela Reinehr que chegou a liberar as aulas num Estado tomado pela pandemia.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade