- Publicidade -
- Publicidade -
16.7 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Associação Viva Parkinson tem grupo de apoio em Balneário Camboriú, onde acontecem encontros semanais

A coordenadora do grupo de apoio de Balneário Camboriú e região da Associação Viva Parkinson, Vanessa Segala ocupou a tribuna livre da Câmara de Vereadores nesta terça-feira (1), para informar sobre as atividades desenvolvidas pela entidade.

A Viva Parkinson foi fundada em Blumenau, em dezembro de 2020, e tem como missão acolher, apoiar, orientar e promover atividades físicas, sociais e culturais que possam melhorar a qualidade de vida das pessoas envolvidas com Parkinson.

Vanessa disse que conheceu a doença quando sua mãe foi diagnosticada, o que a motivou a trabalhar pela causa de uma forma mais abrangente.

- Publicidade -

“É um trabalho de formiguinha, só cresce com ação em conjunto e empatia. Estou aqui para pedir apoio, porque é um problema mais perto do que se imagina. A doença de Parkinson é hoje a desordem cerebral de maior crescimento no mundo”, disse Vanessa, destacando que a doença envolve toda a família.

Em Balneário Camboriú não existem dados oficiais, mas estimativas indicam cerca de seis a sete mil pessoas com Parkinson na região que vai de Porto Belo a Navegantes.

O diagnóstico é difícil, porque não é feito por laboratório nem por exame de imagem. 

“Ele trabalha com a exclusão de outros diagnósticos e alguns sintomas iniciais podem servir de alerta, como por exemplo, constipação, distúrbios do sono, diminuição do olfato”, informou Vanessa.

Ela disse aos vereadores que o Parkinson não é uma doença associada ao envelhecimento, porque pessoas mais jovens também são diagnosticadas e a doença não se resume a tremores como muitos pensam, ela apresenta problemas motores e não motores, problemas na fala, depressão e outros. Muitas vezes os sintomas atraem olhares e podem ser mal interpretados, levando os pacientes a se isolarem ou a serem isolados pela família.

Onde buscar informações e apoio

Em Balneário Camboriú o grupo de apoio da Viva Parkinson realiza reuniões todas as quintas-feiras, das 9h às 10h30, na Secretaria da Pessoa Idosa (SPI), na Rua 1822.

- Publicidade -

Depois da reunião aberta a portadores, cuidadores e familiares, um terapeuta especialista em doenças neurodegenerativas realiza uma sessão de ioga adaptada. 

Vanessa aproveitou o espaço na tribuna para pedir apoio ao projeto do vereador Alessandro Teco Kuehne, em tramitação no Legislativo, que pede a instituição do mês de abril como o Mês da Conscientização da Doença de Parkinson. 

“O projeto vem também para estimular as universidades, públicas e privadas, a desenvolverem atividades de terapias multidisciplinares com os portadores da Doença de Parkinson e acredito que esse seja o momento ideal, porque a universidade comunitária da região iniciou um trabalho de extensão na área de Parkinson”, disse Vanessa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -