- Publicidade -
- Publicidade -
18.3 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Balneário Camboriú amplia vacinação contra Covid-19 para crianças de 8 anos sem comorbidades

A Secretaria Municipal da Saúde ampliou a vacina pediátrica contra Covid-19 para 8 anos sem comorbidades, a partir desta quarta-feira (19). Podem receber o imunizante crianças de 8 a 11 anos sem comorbidades e dos 5 aos 11 anos com comorbidades ou deficiência permanente.

A secretária da Saúde, Leila Crócomo disse que a adesão nos dois primeiros dias (segunda e terça-feira) não correspondeu à expectativa, mas acredita que a tendência para os próximos dias e com a ampliação da faixa etária, é aumentar esses números.

A vacinação ocorre em todos os postos de saúde do município menos no drive-thru, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h.

Todas devem apresentar documento com CPF e caso não estiverem acompanhadas dos pais, precisam apresentar um termo de assentimento por escrito (confira o documento aqui). A carteira de vacinação também, porque o Ministério da Saúde exige um intervalo de duas semanas, caso a criança tenha tomado qualquer outra vacina antes.

Crianças com comorbidades ou deficiência permanente têm que apresentar laudo médico.

As crianças só poderão ser vacinadas contra Covid-19 quinze

O intervalo entre a primeira e segunda dose da Pfizer é de oito semanas.

Grupos prioritários

Fazem parte do grupo prioritário crianças com deficiência permanente (física, mental, intelectual ou sensorial), portadores de comorbidades, indígenas, quilombolas, crianças que vivem em abrigos e em lares com pessoas de alto risco para evolução grave de Covid-19.

Dentro do grupo prioritário, são considerados indivíduos com deficiência permanente aqueles que apresentem uma ou mais das seguintes limitações do ponto de vista físico, mental, intelectual ou sensorial:

a) Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas;

b) Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir;

c) Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar;

d) Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.

Em relação aos portadores de comorbidades, devem ser considerados aqueles com as situações listadas abaixo:

a) Diabetes mellitus e doenças metabólicas hereditárias (doença de Gaucher, mucopolissacaridoses e outras);

b) Doenças pulmonares crônicas (asma grave, fibrose cística, fibroses pulmonares, broncodisplasias);

c) Cardiopatias congênitas e adquiridas;

d) Doença hepática crônica;

e) Doença renal crônica

f) Doenças neurológicas crônicas (paralisia cerebral, doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave);

g) Imunossupressão congênita ou adquirida (incluindo HIV/Aids, câncer, transplantados de órgãos sólidos e medula óssea e pacientes em uso de terapia imunossupressora devido à doença crônica como doenças reumatológicas e doenças inflamatórias intestinais – Crohn e colite ulcerativa);

h) Hemoglobinopatias (anemia falciforme e talassemia maior);

i) Obesidade grave;

j) Síndrome de Down.

Informações: Secretaria de Saúde (47) 3261-6200

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: