- Publicidade -
20 C
Balneário Camboriú

Balneário Camboriú começa a vacinar jovens de 17 anos

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Maiores de 85 anos vacinados há meio ano começam a receber dose de reforço

A Secretaria Municipal da Saúde inicia neste sábado a imunização contra Covid-19 para jovens de 17 anos e à medida que as doses forem chegando, vai reduzindo a faixa etária.

Adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades, com deficiência permanente, gestantes, puérperas e lactantes também começam a ser vacinados neste sábado. (conferir a lista abaixo).

Por determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os jovens receberão a vacina Pfizer.

- Publicidade -

Reforço idosos

Idosos com 85 anos ou mais que completaram seis meses da segunda dose começam a receber a dose de reforço neste sábado. A dose de reforço pode ser feita com AstraZeneca ou Pfizer, como recomenda a Anvisa.

A imunização ocorre das 8h às 17h, na Unidade Básica de Saúde Central, que fica na Rua 1.500, e no drive-thru, ao lado do colégio Ivo Silveira.

- Publicidade -

Documentos necessários

Os adolescentes precisam autorização dos pais ou responsáveis para receber a vacina. Eles podem acompanhar os filhos ou preencher e assinar o termo de assentimento.

Também é preciso apresentar documento com foto e carteirinha de vacinação do adolescente, além de comprovante de residência em nome do responsável legal.

Os grupos prioritários precisam apresentar também declaração médica comprovando a comorbidade ou deficiência permanente. As gestantes, lactantes ou puérperas devem comprovar a condição e levar declaração médica autorizando a vacinação.

Os idosos com 85 anos ou mais que receberão o reforço precisam apresentar documento com foto e carteira de vacinação.

Grupos prioritários

São considerados indivíduos com deficiência permanente aqueles que apresentem uma ou mais das seguintes limitações: Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas; Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir; Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar; Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.

São considerados indivíduos portadores de comorbidades aqueles com: Diabetes mellitus e doenças metabólicas hereditárias (doença de Gaucher, mucopolissacaridoses e outras); Doenças pulmonares crônicas (asma brônquica, fibrose cística, fibroses pulmonares, broncodisplasias); Cardiopatias congênitas e adquiridas; Doença hepática crônica; Doença renal crônica; Doenças neurológicas crônicas (paralisia cerebral, doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave); Imunossupressão congênita ou adquirida (incluindo HIV/Aids, câncer, transplantados de órgãos sólidos e medula óssea e pacientes em uso de terapia imunossupressora devido à doença crônica como doenças reumatológicas e doenças inflamatórias intestinais (Crohn e colite ulcerativa); Hemoglobinopatias (anemia falciforme e talassemia maior); Obesidade grave (IMC: escore z>+3); e Síndrome de Down.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -