- Publicidade -
- Publicidade -
26.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Balneário Camboriú terá mutirão de implantes hormonais contraceptivos, neste sábado

Um mutirão organizado pela Secretaria de Saúde, por meio do Núcleo de Atenção à Mulher (NAM), para implantes hormonais contraceptivos, será realizado neste sábado (28), para atender 96 pacientes agendadas previamente. Além deste implante que é uma novidade, Balneário Camboriú oferece gratuitamente preservativos (camisinha), pílulas anticoncepcionais orais, injeções e DIU.

Segundo a secretária de Saúde de Balneário Camboriú, Leila Crócomo, a equipe de saúde do NAM já vinha fazendo estudos para oferecer mais possibilidades anticoncepcionais para as mulheres de Balneário Camboriú, e pelo custo benefício foi escolhida a aplicação de implantes hormonais contraceptivos. 

“É eficiente por três anos, garantindo uma média desse tempo sem engravidar, podendo ser retirado quando a mulher quiser; por exemplo, se sentir algum efeito colateral, pode retirar a qualquer momento”, diz.

- Publicidade -

O implante é um pequeno bastão de plástico colocado sob a pele do braço não dominante da paciente, liberando progesterona na corrente sanguínea da mulher. 

Também no dia do mutirão a equipe do NAM estará fazendo orientações e exames preventivos. Será um dia específico para a saúde da mulher de Balneário Camboriú. 

A prefeitura já planeja fazer mais mutirão para colocação do implante, mas ainda não foi definido quando isso irá acontecer.

Quem pode receber o método contraceptivo

As 96 mulheres que irão participar do mutirão neste sábado se encaixam em uma das categorias a seguir: soropositivas para HIV; adolescentes; mulheres com três ou mais filhos; trombofilias; cardiopatias com contraindicações à gestação; estenose mitral grave; histórico de Acidente Vascular Cerebral (AVC); infarto agudo do miocárdio ou trombose venosa profunda; puérperas de alto risco; histórico de pré-eclâmpsia grave ou precoce; Síndrome HELLP; obesidade grau 3; déficit cognitivo em idade fértil; distúrbios psiquiátricos; histórico de notificação no Conselho Tutelar por negligência do pré-natal ou com algum filho; mulheres na categoria 3 e 4 para outros métodos contraceptivos; histórico de cirurgia bariátrica disabsortiva; que tem contraindicação ou que não se adaptaram aos outros métodos não orais; sangramento aumentado, dismenorreia e endometriose não resolvidos com outros métodos/tratamentos, conforme indicação médica.

Leila pontua que nestes casos citados há comorbidades, já mulheres que têm HIV se engravidam podem ter efeito colateral, bem como mulheres com riscos, como àquelas que possuem doença cardíaca ou que já infartaram, tiveram derrame ou trombose. 

“É um método que promete ser muito eficaz. Estaremos avaliando, para depois poder ofertar para mais mulheres”, comenta.

Importância do uso do preservativo

A secretária aproveita para citar que Balneário Camboriú oferece gratuitamente outros métodos contraceptivos – pílulas orais, injeções e o DIU de cobre. 

- Publicidade -

As interessadas podem procurar diretamente a unidade de saúde mais próxima de onde mora.

“Mas sempre vale lembrar que anticoncepcional não previne doenças e ISTs, mesmo colocando o implante para não engravidar, tem que tomar cuidado com as doenças sexualmente transmissíveis. Vai muito além de só não engravidar, reforçamos que os métodos contraceptivos não protegem de doenças e precisa continuar usando preservativo, que também é disponibilizado pela prefeitura gratuitamente”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -