- Publicidade -
15.8 C
Balneário Camboriú

Brasil registra 1.171 mortes pela covid-19 em 24h, total chega a 197.732

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Média móvel de mortes fica em 723 nesta terça-feira

O Brasil registrou 1.171 novas mortes nas últimas 24 horas em decorrência da covid-19, segundo dados atualizados nesta terça-feira, 5, pelo Ministério da Saúde. Com isso, chega a 197 732 o número total de óbitos pela doença no País.

- Publicidade -

No mesmo intervalo, foram notificados 56.648 novos casos da covid-19, elevando o total de infectados no País para 7.810.400

O maior número de casos e mortes no País continua sendo na região Sudeste, onde até esta terça-feira foram registrados 2 742.347 casos de covid-19 e 90.341 mortes. Em seguida, o Nordeste contabiliza 1.920.405 casos da doença e 48.252 óbitos. O Sul tem 1.391.183 registros do novo coronavírus e 22.700 mortes. O Centro-Oeste, com 886.747 casos da doença, registra 18 150 mortes pela covid-19, e o Norte do País tem 869.718 casos e 18.289 mortes.

Média móvel de mortes fica em 723 nesta terça-feira

A média móvel de mortes por covid-19, que registra as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana, ficou em 723 nesta terça-feira, 5. Segundo o consórcio de veículos de imprensa, foram registrados 1,186 novos óbitos nas últimas 24 horas e 57,447 casos.

- Publicidade -

No total, o Brasil tem 197,777 mortes registradas e 7,812,007 pessoas contaminadas, segundo o balanço mais recente do consórcio formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde. Os dados foram divulgados às 20h.

De acordo com balanço do Ministério da Saúde, 6.963.407 pessoas se recuperaram da doença no País.

Consórcio dos veículos de imprensa

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,752FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,509SeguidoresSeguir
12,000InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -