- Publicidade -
18.7 C
Balneário Camboriú

Comandado por um irresponsável, país afunda na pandemia

Foram 1.171 mortes por covid em 24h, diz Saúde; total chega a 202.631

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O Brasil registrou neste sábado, 9, média móvel de 988 mortes por covid-19, a maior desde a segunda quinzena de agosto. O cálculo é feito com base em dados dos últimos sete dias para corrigir distorções provocadas por variações em registros. Já nas últimas 24 horas, foram notificados 59.750 novos casos e 1 115 óbitos pelo novo coronavírus. Com isso, o País atinge o total de 8.075.670 diagnósticos e 202.657 mortes desde o início da pandemia.

Os dados são reunidos pelo consórcio de veículos de comunicação a partir dos registros das secretarias estaduais de Saúde. O consórcio é formado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL.

A alta média móvel de mortes foi influenciada por dados do Paraná. Nesta semana, o Estado revisou registros de covid e acrescentou 31.425 casos e 377 óbitos retroativos à contagem.

Já o balanço do Ministério da Saúde aponta que 7.144.4011 pessoas se recuperaram da doença em meio a 8.075.998 casos confirmados. Os dados da pasta diferem dos registros do consórcio em razão da metodologia de coleta. A pasta aponta, ainda, um total de 202.631 mortes.

- Publicidade -

Foram 1.171 mortes por covid em 24h, diz Saúde; total chega a 202.631

O Brasil registrou 1.171 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados atualizados pelo Ministério da Saúde neste sábado, 9. Com isso, chega a 202.631 o número de óbitos pela doença no País. Após um período de queda, a partir de setembro do ano passado, o número de mortes diárias superior a 1 mil voltou a ser observado em algumas divulgações da pasta desde a segunda quinzena de dezembro.

A marca de 200 mil mortes foi superada no dia 7. De sexta para este sábado, foram confirmados 62.290 novos casos de covid-19, levando o Brasil a totalizar 8.075.998 registros do novo coronavírus, de acordo com dados do ministério. O patamar de 8 milhões de casos foi contabilizado na sexta-feira, dia 8.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -